"Precisamos encontrar um padrão melhor", diz presidente do Juventude sobre oscilações - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série B26/09/2020 | 20h07Atualizada em 26/09/2020 | 20h07

"Precisamos encontrar um padrão melhor", diz presidente do Juventude sobre oscilações

Equipe alviverde ainda busca atuações mais consistentes na competição

"Precisamos encontrar um padrão melhor", diz presidente do Juventude sobre oscilações Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O Juventude foi derrotado para o CSA, por 3 a 2, neste sábado (26), e novamente oscilou durante o jogo. Antes da partida, o técnico Pintado já havia manifestado a busca por equilíbrio nas atuações. No entanto, mais uma vez não foi alcançado. Após o jogo em Maceió, o presidente Walter Dal Zotto Jr analisou a derrota e essa falta de padrão no desempenho durante os jogos. 

Leia Mais
Em mais um jogo de altos e baixos, Juventude perde para o CSA e desperdiça chance de voltar ao G-4

— O jogo começou de uma forma equilibrada e morna. O CSA achou um gol e quando o Juventude buscou, quem sabe ter uma postura mais ofensiva, tivemos uma falta e o contra-ataque. A gente não pode reclamar de arbitragem, os erros acontecem, às vezes a favor e às vezes contra, mas no contra-ataque fizeram 2 a 0. Depois, no início do segundo tempo, o 3 a 0. O que fica de aprendizado é que o Juventude continua oscilando durante o jogo. Precisamos encontrar um padrão melhor. O Pintado tem um padrão da equipe, mas o time tem oscilado em momentos da partida. O trabalho maior precisa ser em cima dessa oscilação — disse o presidente. 

Sobre o trabalho do técnico Pintado, o mandatário alviverde manifestou confiança e reafirmou que os objetivos propostos ao treinador foram alcançados até o momento. O Juventude tem avançado na Copa do Brasil e está na parte de cima da tabela de classificação na Série B do Campeonato Brasileiro. 

— Temos que ter tranquilidade e confiar no trabalho do Pintado. Todos os objetivos que foram passados para ele, foram alcançados. O Juventude está nas oitavas de final de uma Copa do Brasil pelo segundo ano consecutivo. Isso não é sorte, é trabalho e competência, dedicação do grupo de atletas e comissão. Esses reveses são naturais numa competição equilibrada. Temos que ter equilíbrio para assimilar — finalizou.

Leia Também
Motociclista morre após colidir contra carro em São Valentim do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros