"Nossa organização foi positiva", valoriza auxiliar-técnico do Caxias após a vitória diante do São Caetano - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série D19/09/2020 | 21h27Atualizada em 19/09/2020 | 21h27

"Nossa organização foi positiva", valoriza auxiliar-técnico do Caxias após a vitória diante do São Caetano

Jeferson Ribeiro reconheceu que o time terá pontos para evoluir

"Nossa organização foi positiva", valoriza auxiliar-técnico do Caxias após a vitória diante do São Caetano Leonardo Lima/AD São Caetano / Divulgação
Caxias, do atacante Claudinho (D), venceu na estreia da competição nacional Foto: Leonardo Lima / AD São Caetano / Divulgação

A atuação não foi a melhor, mas o Caxias conseguiu arrancar com vitória sobre o São Caetano, por 1 a 0, e estreou com pé direito na Série D 2020. Ainda que o time não tenha jogado no mesmo nível do Estadual, conseguiu ter méritos defensivos para impedir que os três pontos ficassem no ABC paulista. O resultado só não foi mais tranquilo, porque a equipe também desperdiçou algumas oportunidades. No fim, a vitória dá tranquilidade para trabalhar uma semana pensando no Tubarão, rival do próximo domingo (27), no Centenário.

Leia mais
Caxias vence o São Caetano e arranca com três pontos fora de casa
Da base ao profissional: conheça a história do auxiliar que comanda o Caxias no começo da Série D

— Não foi o nosso melhor jogo, não foi a nossa melhor atuação, mas também não foi a pior. Em alguns momentos da partida conseguimos exercer superioridade e finalizar mais vezes. Não foi tão alto o controle do São Caetano — considerou o auxiliar-técnico Jeferson Ribeiro, que ainda ressaltou alguns pontos bons da sua equipe:

— Nossa organização foi positiva, controlamos as ações ofensivas do adversário. Tivemos bastante oportunidades, acho que tivemos seis chances e mais o gol. Também tem méritos defensivos, porque eles criaram para fazer. Ofensivamente tivemos situações que precisaremos evoluir.

O Caxias começou melhor na partida, jogando ao seu estilo com posse de bola e procurando espaços na defesa adversário. No entanto, isso mudou depois dos 15 minutos iniciais e o Azulão conseguiu pressionar. Por mais que tenha criado duas oportunidades na primeira etapa, o time melhorou mesmo no segundo tempo e controlou melhor as investidas dos paulistas.

— Acertamos a nossa pressão de marcação, de ter a posse e circular a bola. Entender que o adversário nos dava espaços para serem usados  — avaliou Ribeiro.

O auxiliar grená também deu méritos ao time do São Caetano pela pressão na primeira etapa. Ainda assim, a falta de ritmo do Caxias é algo que deverá evoluir com as próximas rodadas e com o entrosamento das novas contratações.

— Tem que dar mérito ao adverário. Um time de tradição, forte, uma equipe que vai brigar por classificação. Será difícil jogar aqui. Eles não jogaram com a maioria dos titulares, porque estão buscando acesso no paulista. Tem o mérito do rival e tem o lado de crescimento que precisaremos evoluir — disse o comandante grená na partida deste sábado.

Diante do Tubarão, o Caxias terá o retorno do goleiro Marcelo Pitol. Além dele, o atacante Juninho Potiguar fica à disposição. O técnico Rafael Lacerda ainda cumprirá mais um jogo de suspensão, pelos incidentes ainda contra o Manaus, na Quarta Divisão de 2019.

Leia também
Escolas de Educação Infantil de Nova Prata têm volta às aulas presenciais autorizada


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros