Em mais um jogo de altos e baixos, Juventude perde para o CSA e desperdiça chance de voltar ao G-4 - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série B26/09/2020 | 18h23Atualizada em 26/09/2020 | 18h31

Em mais um jogo de altos e baixos, Juventude perde para o CSA e desperdiça chance de voltar ao G-4

Breno marcou duas vezes, mas a equipe alviverde foi derrotada por 3 a 2 

Em mais um jogo de altos e baixos, Juventude perde para o CSA e desperdiça chance de voltar ao G-4 Augusto Oliveira / CSA, Divulgação/CSA, Divulgação
Foto: Augusto Oliveira / CSA, Divulgação / CSA, Divulgação

Se o objetivo era encontrar o equilíbrio na Série B, o jogo deste sábado (26) foi mais uma demonstração de que o Juventude ainda precisa rever seus altos e baixos na competição. O time de Pintado fez um primeiro tempo muito ruim, chegou a estar perdendo por 3 a 0, e, mesmo após a recuperação na segunda etapa, acabou derrotado pelo CSA por 3 a 2.

Leia Mais
Técnico do Juventude afirma que equipe ainda busca equilíbrio na Série B

Com 16 pontos, o time alviverde perdeu nova oportunidade de regressar ao G-4. Na próxima rodada, na terça-feira (29), o Juventude encara o Operário-PR, às 19h15min, no Alfredo Jaconi.

No retorno ao Rei Pelé, a equipe alviverde queria deixar a má impressão deixada pela derrota para o CRB, mesmo com a classificação às oitavas de final da Série B. Mas, outra vez, o time de Pintado não iniciou bem a partida.

O CSA levou perigo aos cinco minutos. Em boa jogada de Pedro Júnior, ele invadiu a área e passou para Yago, que cruzou rasteiro. Andrigo, na pequena área, dividiu com o goleiro Marcelo Carné, que fez a defesa.

Aos 15, após erro de passe de Luís Ricardo, o time casa puxou contra-ataque e Andrigo arriscou de longe. A bola passou rente ao travessão.

A equipe alviverde buscava a pressão na saída de jogo do adversário e foi assim que passou a levar algum perigo. Em roubada de Bochecha, o volante lançou Breno, livre na área. Porém, o camisa 11 preferiu tentar o passe para Dalberto e perdeu a chance de finalizar. Aos 19, em cobrança de falta pelo lado direito, Cajá cobrou e Luis Ricardo desviou de cabeça para fora. Foi só.

Em um jogo fraco tecnicamente, as chances surgiam em erros do adversários. E, aos 36, o CSA aproveitou uma delas. Márcio Araújo driblou Luis Ricardo e chutou forte para dentro da área. Nery Bareiro cortou parcialmente e a bola sobrou limpa para Pedro Júnior estufar a rede de Marcelo Carné: 1 a 0.

O desempenho não agradava e a prova disso foi a mudança dupla de Pintado aos 41 minutos do primeiro tempo. Saíram Capixaba e Dalberto para as entradas de Rafael Silva e Wagner. Não deu resultado. E pior, o Juventude levou mais um antes do intervalo. Nos acréscimos, após levantamento de Rafinha pela esquerda, Paulo Sérgio antecipou Nery Bareiro e cabeceou no ângulo: 2 a 0.

 Na segunda etapa, o Juventude parecia tentar um impor um ritmo diferente. Só que um erro defensivo fez o ímpeto inicial naufragar. Gabriel Bispo errou o tempo de bola no chutão da defesa e ela se apresentou para o contra-ataque do Azulão. Paulo Sérgio recebeu de Yago e lançou para Pedro Júnior, que arrancou, invadiu a áea e acertou um chutaço para marcar o terceiro. 

Aos 20, após cruzamento da esquerda, Geovane cabeceou completamente livre e Carné evitou o quarto gol dos alagoanos. Em um lampejo de criatividade e velocidade, o Juventude descontou aos 22. Rafael Silva arrancou e encontrou Breno nas costas da defesa. O artilheiro alviverde finalizou cruzado e fez o primeiro da equipe de Pintado.

A partir daí, o CSA teve uma queda de rendimento e o Ju pressionou, com oportunidade clara de Breno, em chute na rede pelo lado de fora. Aos 34, Wagner quase marcou um gol olímpico. Aos 38, saiu o segundo da equipe alviverde. Marciel, que havia entrado na vaga de Bochecha, deu lindo passe nas costas da defesa e Breno, de primeira, bateu para a rede. 

O time da casa apenas se defendia e o Ju foi em busca do empate. Aos 44, Marciel arriscou de muito longe e o chute explodiu no travessão. Mesmo com a tentativa de pressionar nos instantes finais, o empate não veio. Foi a terceira derrota alviverde na competição.

Ficha técnica
CSA
Matheus Mendes; Diego Renan (Norberto, 31/2º), Cleberson , Luciano Castán e Rafinha; Márcio Araújo, Geovane e Yago (Leandro Souza, 31/2º); Andrigo (Alano, 16/2º) , Pedro Júnior e Paulo Sérgio (Nadson, 16/2º). Técnico: Mozart

Juventude
Marcelo Carné; Luis Ricardo, Wellington, Nery Bareiro e Helder; Gabriel Bispo, Gustavo Bochecha (Marciel, 22/2º) e Renato Cajá (Roberto, 22/2º); Capixaba (Rafael Silva, 41/1º) , Dalberto (Wagner, 41/1º) e Breno. Técnico: Pintado

Gols: Pedro Junior (C), aos 36min, Paulo Sérgio (C), aos 46min, no primeiro tempo. Pedro Junior (C), aos 5min, Breno (J), aos 22min e aos 38min,  no segundo.
Árbitro: Andrey da Silva e Silva, auxiliado por Bárbara Roberta da Costa Loiola e Luis Diego Nascimento Lopes (trio paraense).
Amarelos: Pedro Junior, Geovane, Cleberson (C); Bochecha, Wagner, Marcelo Carné  (J).
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió.

Leia Também
Na estreia em casa na Série D, Caxias quer fazer jogo propositivo contra o Tubarão

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros