Da frustração de 2019 à esperança em 2020: um Caxias bem diferente para a Série D - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Mudado15/09/2020 | 20h00Atualizada em 15/09/2020 | 20h00

Da frustração de 2019 à esperança em 2020: um Caxias bem diferente para a Série D

Com troca de diretoria e boa parte do grupo de atletas, grená começa competição no sábado (19)

Da frustração de 2019 à esperança em 2020: um Caxias bem diferente para a Série D Jefferson Botega/Agencia RBS
Do time que disputou a final do Gauchão, apenas o zagueiro Laercio não está mais no grupo Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

O dia 20 de julho de 2019 será difícil de ser esquecido pela maioria da torcida grená. A derrota por 3 a 0 para o Manaus, na Arena da Amazônia, decretou o fim do sonho do acesso do Caxias à terceira divisão nacional e acarretou em uma grande mudança na estrutura do clube. A partir das 18h do próximo sábado (19), contra o São Caetano, no ABC paulista, o Campeonato Brasileiro da Série D volta a ser a prioridade da equipe do Estádio Centenário, que entra para essa batalha com muita coisa diferente da que não teve o êxito há quase 14 meses.

Leia mais
Goleiro que será titular na estreia do Caxias tem Marcelo Pitol como referência

As mudanças começam na direção do clube. Em 2019, Vitacir Pellin era o presidente e o futebol ficava a cargo de José Caetano Setti. Agora, as duas funções ficam sob responsabilidade de Paulo Cesar Santos, que conta com o apoio de Ademir Bertoglio, gerente de futebol contratado para administrar o vestiário grená.

Na casamata, mais mudança. No fatídico confronto no Amazonas, Paulo Henrique Marques fez seu quarto e último jogo como treinador grená. Rafael Lacerda, à época auxiliar, assumiu ainda no ano passado a função de técnico e começou 2020 com o vice-campeonato Gaúcho, levando, inclusive, a Taça Cel. Ewaldo Poeta, o primeiro turno do Estadual. Curiosamente, por ter sido expulso no jogo em Manaus, Lacerda não ficará à beira do campo no Estádio Anacleto Campanella, na abertura da Série D.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 14/07/2019 - Caxias e Manaus se enfrentam as 16 horas no estádio Centenário, em Caxias do Sul. Jogo 1 das quartas de final da Série D do Brasileirão. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14164608) -->
Do time que encarou o Manaus, em 2019, apenas três jogadores seguem no Estádio CentenárioFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Dos 18 jogadores relacionados no jogo da eliminação na temporada passada, apenas três atletas estão no grupo de Lacerda. O zagueiro Thiago Sales, o lateral-esquerdo Eduardo Diniz e o volante Marabá começaram o confronto na Amazônia, mas apenas o defensor foi titular indiscutível do Caxias no Gauchão. Diniz, por sinal, é outro que desfalca o time em São Caetano por expulsão em Manaus, mas Bruno Ré já havia ganho a titularidade durante o Estadual.

O volante Juliano é outro titular de Lacerda que fazia parte do grupo de jogadores grenás na Série D de 2019. Mas uma lesão o tirou da reta final da competição e ele não pode tentar ajudar em um destino diferente para o Caxias em Manaus. O goleiro André Lucas, que inicia a competição com a camisa 1 — Marcelo Pitol cumprirá suspensão pela expulsão contra o Botafogo, pela Copa do Brasil—, também era integrante do elenco montado por Pingo e treinado por PH Marques no confronto derradeiro. Porém, tinha a sua frente o titular Lee e o reserva Luís Cetin, e nem pegou lista para o confronto. Outro volante que segue no grupo, Guto Dresch, se recuperava de uma grave lesão à época e não tinha condições de atuar.

Quem eram e onde estão os relacionados em 2019

Titulares
Lee (disputou o Catarinense pelo Tubarão), Muriel (Ypiranga), Jean (rescindiu após disputar o Gauchão pelo Caxias), Thiago Sales e Eduardo Diniz; Marabá, Foguinho (Criciúma), Rafael Gava (Cuiabá) e Wagner (disputou o Gauchão pelo Aimoré); Taiberson (Rio Grande Valley-EUA) e Michel (Criciúma).

Reservas:
Luís Cetin (disputou o Gauchão pelo Aimoré), Laercio (encaminha acerto com o Santos após sair do Caxias), Raphael Soares (Real Brasília), Diego Miranda (Al-Jabalain-ARA) Leilson (Marília-SP), Ruan (São Bento) e Márcio Jonatan (São José-PoA)

Quem chegou em 2020
Goleiros: Marcelo Pitol e Eder
Lateral-direito: Ivan
Lateral-esquerdo: Bruno Ré
Zagueiros: Érik, Maílson e Rafael Goiano
Volantes: Vidaletti e Yuri
Meias: Carlos Alberto, Tontini e Diogo Oliveira
Atacantes: Bruninho, Marcelo Campanholo, Claudinho, Juninho Potiguar, Giovane Gomez

Subiram ou chegaram na Copinha
Zagueiro: Mika (base)
Lateral-direito: Argenta (base)
Atacantes: Willian (base) e Vinícius Baiano

Leia também
Pista irregular e obras exigem atenção na Rota do Sol



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros