Experiente contra o rival e atento aos erros, zagueiro do Juventude projeta confronto com o Paraná - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série B13/08/2020 | 15h25Atualizada em 13/08/2020 | 15h25

Experiente contra o rival e atento aos erros, zagueiro do Juventude projeta confronto com o Paraná

Equipe alviverde encara o Tricolor paranaense nesta sexta-feira (14)

Experiente contra o rival e atento aos erros, zagueiro do Juventude projeta confronto com o Paraná Gabriel Tadiotto/Juventude,Divulgação
Foto: Gabriel Tadiotto / Juventude,Divulgação

O Juventude tem pela frente a terceira partida em menos de uma semana na Série B do Campeonato Brasileiro. Depois da estreia com vitória no Alfredo Jaconi, no sábado passado (8), contra o CRB, e de também triunfar, longe de casa, contra o Sampaio Corrêa, na terça-feira (11), o confronto desta sexta-feira (14) será contra o Paraná, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba, às 21h30min.

Leia mais
Saiba tudo sobre o Paraná, adversário do Juventude na terceira rodada
Parceria e produtividade: como o Juventude encaminha contratação de atacante e meia

No grupo do Juventude, há um atleta que conhece bem o adversário, por já o ter enfrentado em 2020. No dia 1º de março, antes da parada, o zagueiro Augusto, titular do técnico Pintado na equipe alviverde, defendia o Londrina e encarou o Tricolor paranaense, pelo campeonato estadual.

Na oportunidade, o time de Augusto teve que reverter duas vezes a desvantagem e saiu do Durival de Britto com um empate em 2 a 2. Daquele confronto, oito jogadores do Paraná entraram em campo pela segunda rodada da Série B, na vitória paranista por 1 a 0 sobre o Avaí, em casa.

Por essa similaridade entre os times do técnico Allan Aal, a experiência do defensor pode ajudar muito o Juventude.

— Foi um jogo muito difícil, que buscamos dentro da casa deles. Sabemos principalmente a qualidade do Renan Bressan. É um cara que já tem experiência, consegue rodar bem a bola, achar bons passes. Tem que sempre estar ligado. Por ter esse jogo na mente, vou sentar e conversar com meus companheiros para poder passar tudo que joguei contra e o que aprendi nesse jogo, para poder ajudar nessa partida que será muito importante e difícil — afirma Augusto, sem esconder que passará dicas do duelo do Paranaense.

Mesmo com a vitória na terça-feira, o Juventude  sofreu bastante contra o Sampaio Corrêa, principalmente no primeiro tempo. A equipe maranhense levou muito perigo ao gol de Marcelo Carné e só não foi para o intervalo pela boa participação do camisa 1 e porque Augusto conseguiu salvar um lance se jogando na bola e evitando o gol rival.

A correção veio e no segundo tempo o Ju dominou as ações e conquistou os três pontos, com gol de João Paulo, em cobrança de pênalti.

— Foi só um momento de conversa mesmo no vestiário que o professor nos passou. Quem está de fora, muitas vezes, vê melhor a situação. Nós vimos que estávamos em dificuldade nessa bola longa, porque eles estavam rebatendo a bola, por jogarmos com a linha alta. Estávamos na dúvida do que fazer, se era para subir ou manter baixa a linha — explicou Augusto, alertando para cuidados que o time precisa ter para que a marcação alta tenha efeito:

— Segurar pouco a bola. Dominar e já tocar. Não ficar tanto com a bola, principalmente no campo defensivo. Aparecer nas jogadas e movimentação. São coisas que acontecem no jogo e temos que saber lidar. Como marcamos alto, já treinamos assim. É difícil, mas quando quebramos uma linha, abre o espaço.

Após a partida desta sexta-feira, o Juventude completa a maratona inicial de jogos na segunda-feira (17), quando recebe o América-MG, no Jaconi. Depois disso, terá uma semana inteira de treinos e só volta a campo no outro sábado, dia 22, contra o Náutico, em Pernambuco.

Dentro de campo, porém os jogadores alviverdes tem mostrado resistência. Dos três gols que o time marcou na Série B, dois foram no segundo tempo. Até por isso, a rodagem de alguns jogadores e as mudanças no decorrer da partida têm surtido efeito positivo.

— Sabemos que está sendo corrido e cansativo esse negócio de viagem. Porém, o Juventude está dando todo o apoio para estarmos 100% dentro do campo. Tenho certeza que não vai faltar desempenho e força para a equipe, todo mundo vai estar 100% ligado. É claro que você sente o cansaço, mas depois entra em campo, tem que dar tudo de si. E se cansar, tem os companheiros no banco para poder ajudar — disse Augusto, comemorando a permissão do aumento de substituições durante a partida no retorno do futebol após a parada:

— Essa regra de cinco jogadores (que podem ser substituídos) foi muito importante nessa volta, nos ajudou muito. Tem o desgaste, mas tem uma recuperação por ter cinco atletas para entrar. Nossa equipe é forte e estamos mostrando. Quando trocam os cinco, o futebol não muda, mantem a mesma qualidade, e é isso que vem nos ajudando.

Assista a íntegra da entrevista coletiva do zagueiro Augusto desta quinta-feira (13), feita via assessoria de imprensa do clube, respeitando os procolos sanitários da pandemia do novo coronavírus.

Leia também
Coordenadoria estima 100 contratações temporárias de professores para Caxias e região

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros