Intervalo: Eduardo Leite não dá mostras de que mudará de opinião sobre retorno agora do futebol - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião01/07/2020 | 20h17Atualizada em 01/07/2020 | 20h17

Intervalo: Eduardo Leite não dá mostras de que mudará de opinião sobre retorno agora do futebol

Governador deu falou novamente que volta dos coletivos seria precipitada

Intervalo: Eduardo Leite não dá mostras de que mudará de opinião sobre retorno agora do futebol Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini/Divulgação
Governador falou em live que respeita o futebol como paixão e negócio, mas não deve mudar postura sobre retorno Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini/Divulgação

O governador Eduardo Leite (PSDB) não parece muito disposto a ceder novamente para os clubes de futebol. Nesta terça-feira (1), em uma live, ele voltou a reiterar a opção por não liberar treinamentos coletivos e jogos no Rio Grande do Sul.

Leia mais
A aproximação do Juventude com empresário que pode abrir novos mercados para o clube

— Centenas, milhares de pessoas que têm pequenos empreendimentos estão tendo que fechar suas lojas, mas daí ela vê um time de futebol pode fazer treinamento com contato físico. Não é razoável que a gente tenha essa disputa. Respeito a atividade do futebol, com os sentimentos que ela desperta, respeito como atividade econômica. Temos uma série de desafios para todas as atividades. Não entendemos que haja condições de treinos seguros coletivos, especialmente para este momento — afirmou Leite.

A pressão do Grêmio, que vai para Santa Catarina realizar os trabalhos coletivos em Criciúma, parece que não surtiu efeito na opinião e no posicionamento do governador.

Na mesma live, Eduardo Leite ainda citou os quatro casos confirmados para a covid-19 como sustentação para que o futebol não retorne de forma coletiva em solo gaúcho. O retorno do Gauchão é cada vez mais improvável.

Leia também
Capão Bonito do Sul decreta situação de emergência

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros