A aproximação do Juventude com empresário que pode abrir novos mercados para o clube - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Mercado01/07/2020 | 18h53Atualizada em 01/07/2020 | 18h53

A aproximação do Juventude com empresário que pode abrir novos mercados para o clube

Futuras negociações e parcerias no radar alviverde através de argentino

A aproximação do Juventude com empresário que pode abrir novos mercados para o clube Arquivo Pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

O Juventude tem buscado alternativas para conseguir ativos financeiros até o final da temporada. Em tempos de crise, isso fica ainda mais importante. O clube tem contratado jogadores com possibilidade de negociações futuras para outros mercados. Atletas jovens e com potencial, como Gustavo Bochecha, Rafael Silva, Augusto e Gabriel Terra. Por isso, a direção está mais próxima de um investidor com bons relacionamentos e que pode fechar uma parceria com um clube belga.

Leia mais
Juventude acerta empréstimo de volante do Vitória-BA

Há duas semanas, o empresário Claudio Matsumura esteve em Caxias do Sul. Ele tem 46 anos, é descendente de japonês, nasceu na Argentina, mas mora no Brasil há 14 anos. Já trabalhou em dois clubes no Japão como dirigente: Oita Trinita e  Yokohama Marinos. 

No primeiro, começou como intérprete ate chegar à diretoria. No segundo, trabalhou como relação exterior.

— Quando eu era dirigente, já gostava e queria ver essa parte de gerenciar a carreira de jogadores. Achava muito legal e tinha muita curiosidade. Eu fiz um investimento no União São João de Araras, que hoje está fechado, infelizmente. Pretendia vender jogadores no mercado para o Japão — diz o empresário.

Matsumura tem uma relação muito próxima com a LA Sports, parceira do Juventude desde a última temporada, e trabalha com o futebol desde 2001. 

Como empresário, desde 2008, é agente Fifa, credenciado através da  Associação de Futebol Argentino (AFA), e começou a representar atletas. Entre nomes os conhecidos que já trabalharam como ele estão os atacantes Rodrigo Mendes, Robigol e Magno Alves,  além do volante Marcelo Mattos. Claudio Matsumura se aproximou do Juventude através do empresário Luis Alberto, da LA Sports.

— Eu tenho uma amizade e uma parceria com o Luis Alberto de muitos anos. Desde que chegou ao Juventude, tem falado para eu ajudar. No começo deste ano, ele me chamou novamente. Cheguei aqui e gostei muito do clube. Conheci o (Osvaldo) Pioner, o Waltinho (presidente Walter Dal Zotto Jr.), o Ari (Barros) e temos uma afinidade muito boa. Então, acho que conseguiremos fazer um trabalho legal — disse Claudio, que completou com o objetivo dessa parceria:

—Tudo ainda é um namoro. Eu vou tentar fazer uma parceria com um clube belga. Já falei com o presidente da equipe. Eu tenho relação lá, porque é um clube comprado por uma empresa japonesa e o presidente é japonês. Ele trabalhou comigo um tempo no Oita Trinita. Depois virou vice-presidente no FC Tóquio. Antes, foi treinador na Itália. Hoje é presidente do clube belga, no qual temos essa afinidade muito grande.

Parceria com belgas

O clube que o intermediário buscará parceria com o Juventude é o Koninklijke Sint-Truidense Voetbalvereniging, conhecido apenas como Sint-Truiden. Suas cores são azul e amarelo, e é apelidado de “Canários”.

— Conversei com ele (presidente do clube belga), depois de conhecer o Juventude, e falei para vir conhecer para fazermos uma parceria. Ele ficou muito interessado. Viria a Caxias do Sul em março, mas, por causa da pandemia, não conseguiu. Em breve, pretende viajar ao Brasil, conhecer o clube e tentar fechar essa parceria — disse Claudio, explicando a ideia da sua chegada ao Juventude:

— Um dos objetivos é começar a girar os jogadores e vender. Trazer jogadores com potencial, ganhar títulos, porque sem objetivo de títulos, com certeza, você não vende. Então precisa ter resultado em campo e assim ter resultado financeiro com venda de jogadores.

Além da Bélgica, Matusumura  diz ter bom relacionamento com clubes do Japão, Coreia do Sul, China e no mundo árabe. Para o Juventude essa aproximação pode abrir importantes mercados.  

— É uma pessoa que conhecemos através da LA. É um investidor e com grande relacionamento com investidores. A aproximação inicial foi conhecer nosso grupo de atletas e base para no futuro propor algum negócio e vendermos alguém para fora. Tentar abrir algum mercado — revelou Osvaldo Pioner, vice-presidente de futebol do Juventude.

Leia também
Secretário admite surto de coronavírus no prédio da Secretaria da Saúde de Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros