Presidente do Juventude se diz surpreso com mudança de bandeira e projeta replanejamento  - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Pandemia13/06/2020 | 20h37Atualizada em 13/06/2020 | 20h37

Presidente do Juventude se diz surpreso com mudança de bandeira e projeta replanejamento 

Equipe alviverde retornaria aos treinamentos na próxima segunda-feira (15)

Presidente do Juventude se diz surpreso com mudança de bandeira e projeta replanejamento  Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Nesta sexta-feira, o Juventude confirmou que todos os profissionais testados para a covid-19 apresentaram resultado negativo. Sendo assim, todos estavam aptos para o recomeço das atividades do clube. A ideia inicial era recomeçar os treinamentos na segunda-feira (15), mas a mudança de Caxias do Sul para a bandeira vermelha no processo de Distanciamento Controlado do Estado, fez o plano ser alterado.

Leia Mais
Com mudança de bandeira, dupla Ca-Ju e Esportivo têm treinos vetados pelos próximos 15 dias
Serra está na bandeira vermelha: comércio e serviços não podem abrir por duas semanas
Acompanhe os casos confirmados na Serra

Nas próximas duas semanas, contando a partir da segunda-feira, os treinos de equipes esportivas estarão proibidos na Serra e o Ju precisará readequar as suas iniciativas. Em entrevista ao Sábado Esporte, da Rádio Gaúcha, o presidente Walter Dal Zotto Jr. comentou sobre a situação:

 — O momento nos pegou de surpresa, com essa bandeira vermelha. Mas, tenho certeza que haverá sensibilidade da Federação e dos dirigentes da dupla Gre-Nal para encontrar um bom termo para retomar a competição no devido prazo, em que todos clubes possam ter uma intertemporada.

O dirigente ainda citou o cronograma que estava previsto para os próximos dias, com a chegada de reforços e atletas que estavam fora da cidade.

 — Tínhamos um planejamento de retornar aos treinamentos na próxima semana. Agora, temos que acreditar nos critérios técnicos utilizados, na ciência, e o clube respeita as decisões das autoridades sanitárias. Com isso, precisaremos replanejar as atividades. Teríamos jogadores que não estavam na cidade se reapresentando na próxima semana, assim como jogadores contratados. Agora vamos nos reunir para reorganizar esse retorno — destaca o mandatário, que ainda avalia a situação da cidade dentro do contexto sanitário da região:

—  Caxias sofre por estar num centro de 49 municípios e grande parte deles se socorrerem ao nosso centro de saúde. Tivemos uma evolução de casos, pelo que a gente acompanha, aumentando o risco de propagação. Então, precisamos respeitar esse modelo de trabalho do governo e precisamos nos cercar de todas as informações. Vamos ter que aguardar mais esses 15 dias e isso dará uma defasagem grande em relação, por exemplo,a dupla Gre-Nal, algo em torno de dois meses de treinos. 

Em um primeiro momento, a direção alviverde coloca como improvável a possibilidade de retomada do Gauchão em julho, até por conta da dificuldade de volta aos treinos nos próximos dias. Por conta das novas definições do Distanciamento Controlado, Caxias do Sul só poderia deixar a bandeira vermelha no dia 29 de junho, daqui a duas semanas.

Leia Também
No dia em que a Serra entrou na bandeira vermelha, turistas aproveitaram retorno da Maria Fumaça 


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros