Presidente do Caxias não descarta treinamentos em outra cidade - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Na bandeira vermelha15/06/2020 | 16h32Atualizada em 15/06/2020 | 16h32

Presidente do Caxias não descarta treinamentos em outra cidade

Paulo Cesar Santos afirma que observa todas as possibilidades

Presidente do Caxias não descarta treinamentos em outra cidade Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Depois de 85 dias sem atividades, o Caxias voltou aos treinos, mas durou pouco. Os trabalhos presenciais, no Estádio Centenário, aconteceram somente durante seis dias até a atualização do modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual, que não permite os treinamentos novamente. Finalista do Campeonato Gaúcho, após conquistar o primeiro turno, a direção do clube estuda todas as possibilidades possíveis neste momento.

Leia Mais
Nova parada dos treinos provoca perdas na preparação do Caxias
Presidente do Caxias vê incerteza no futuro após cidade ter mudança de bandeira

O Caxias aguarda a reunião da prefeitura com o governador Eduardo Leite, porque a cidade contesta a bandeira vermelha. Além disso, o clube também espera e encontro da da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) com a autoridade estadual marcada para quinta-feira (18). Se uma data for oficializada para o recomeço da competição, o clube não descarta a possibilidade de treinar em outra cidade, se Caxias do Sul continuar com bandeira vermelha.

- Eu sempre olho várias possibilidades. Estou aguardando o que o governo do Estado, junto com o município, está fazendo e também a reunião do presidente da Federação com o Eduardo Leite para saber se crava uma data pro Gauchão. Se tiver uma data definida, eu particularmente, como presidente, vou olhar todas as possibilidades - disse o presidente Paulo Cesar Santos. 

Como é somente uma possibilidade no momento, ainda não há uma cidade definida para tentar realizar os treinos. Além disso, o Caxias verá um estudo para viabilidade financeira dessa alternativa. O presidente Paulo Cesar Santos, inclusive, já conversou com pessoas do clube sobre a possibilidade.

- Envolve um gasto financeiro, mas temos que olhar o que queremos. Temos objetivo dentro do Gauchão. Já conversei com o departamento médico, com alguns vices e outros setores sobre essa possibilidade. Claro, que temos que ver a viabilidade de custo também - afirmou o presidente, que completou:

- Não tenho nada definido. Se tiver um nome de cidade, temos que falar com as lideranças da cidade. Estamos olhando e criando possibilidades. 

Treinos

O Caxias acredita que, pelos rigorosos protocolos impostos aos clubes de futebol com testagem dos profissionais seguidamente, os treinos deveriam ser flexibilizados pelo governo e acontecerem. 

- Todos os clubes estão trabalhando dentro de um protocolo. Se todos estão seguindo, realizando os testes, não têm porquê não liberar os treinos para os clubes. Os especialistas do governo precisam entender para ter a viabilidade do retorno do Gauchão. Se não entenderem que o futebol é algo a parte, eu já acho que o Gauchão tenha muita dificuldade de ser realizado. 

Leia Também
Não dá para contar sempre com o recuo do Estado
Primeiro dia com novas restrições tem lojas abertas e ruas mais vazias em Caxias


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros