Intervalo: Caxias e Juventude pensam diferente quanto a volta do futebol - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião08/05/2020 | 06h03Atualizada em 08/05/2020 | 06h03

Intervalo: Caxias e Juventude pensam diferente quanto a volta do futebol

Clube grená busca o retorno imediato dos treinos, Verdão não tem a mesma pressa

Intervalo: Caxias e Juventude pensam diferente quanto a volta do futebol Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A pandemia do novo coronavírus parou o mundo e com o esporte não é diferente. O Campeonato Gaúcho, por exemplo, está suspenso desde o dia 15 de março. Portanto, quase dois meses sem bola rolando e sem perspectiva de retorno. Durante esse período de covid-19, vários debates surgiram. O principal dilema criado pelo senso comum foi entre a saúde e a economia, como se fosse possível escolher entre um ou outro. Salvar a economia e os empregos ou a saúde da população? Convenhamos, uma discussão sem cabimento. Mas, porque eu lembrei disso? Eu explico.

Leia Mais
Presidente do Caxias se reúne com secretário da Saúde para tratar da liberação de treinos
Saiba como o Juventude projeta medidas para retorno aos treinos

Caxias e Juventude aguardam o retorno à normalidade, de maneiras diferentes. Enquanto o clube grená deixa claro que pretende retornar o mais rápido possível aos treinos, dentro das normas e restrições com cuidados médicos, o Verdão é mais cauteloso e entende ser precipitado um retorno neste momento pelo quadro de contaminados que o coronavírus vem apresentando. 

Portanto, a dupla Ca-Ju tem posturas distintas para tratar o assunto retorno do futebol. Quem está certo? O Caxias que pretende voltar a treinar ou o Juventude que não tem a mesma pressa para o recomeço das atividades? Simples: não há certo ou errado. Cada um defende a sua convicção, dentro das devidas realidades e possíveis consequências.

Há quem pense que essa postura de cada um reflete interesses próprios. Ou seja, o Caxias quer o retorno imediato porque está na final do Gauchão, e o Juventude não tem a mesma vontade porque briga contra o rebaixamento. Sinceramente, não acredito nisso. Conhecendo Paulo Cesar Santos e Walter Dal Zotto Jr, dirigentes sérios e competentes, jamais isso passaria pela cabeça deles. O que há é um pensamento diferente quanto a atual realidade. Todos nós temos opiniões distantes para o momento atípico que vivemos. 

Leia Também
Vinícola lança almofada térmica de sementes de uvas para o Dia das Mães

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros