Intervalo: a chatice humana é potencializada no futebol - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião15/05/2020 | 06h45Atualizada em 15/05/2020 | 06h45

Intervalo: a chatice humana é potencializada no futebol

Tudo é motivo para contestação ou teoria da conspiração

Intervalo: a chatice humana é potencializada no futebol Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O ser humano é chato por natureza.  Eu, por exemplo, sou um chato convicto.  Porém, quando o assunto é futebol e paixão clubística, essa chatice humana é potencializada.  Tudo é motivo para contestação ou teoria da conspiração.  A aprovação das mudanças de regulamento no Campeonato Gaúcho geraram reclamações de vários torcedores  nas redes sociais. A principal objeção foi a alteração para não ter rebaixamento nesta temporada. 

Leia Mais
Volta do futebol: atleta caxiense relata retorno aos treinos na Turquia

Muitos defendem a lógica que se terá campeão, necessariamente precisa ter rebaixado. Concordo, mas quando estivermos numa normalidade. Atualmente, estamos vivendo um momento atípico, em meio a uma pandemia com sérias consequências econômicas, inclusive para os clubes.

A paralisação do campeonato somada a crise financeira que fez vários clubes desmancharem seus elencos e mais a possibilidade de inscrições ilimitadas, tudo gera um desequilíbrio técnico. Por isso, no auto da minha chatice, concordo em não ter rebaixamento, independente do clube que estiver envolvido.

A realidade do mundo é atípica, então qualquer excepcionalidade deve ser, no mínimo, respeitada. Quando tudo voltar à normalidade sem competição interrompida por uma pandemia, volta-se o rebaixamento.

Leia Também
Instituto Quindim entrevista a colombiana Yolanda Reyes, neste sábado

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros