Clubes serranos da Divisão de Acesso não querem redução de cota para quem subir à elite - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Polêmica24/05/2020 | 20h30Atualizada em 25/05/2020 | 10h57

Clubes serranos da Divisão de Acesso não querem redução de cota para quem subir à elite

Brasil-Fa, Glória e Veranópolis querem a cota integral e que disputa não tenha rebaixamento

Clubes serranos da Divisão de Acesso não querem redução de cota para quem subir à elite Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A Divisão de Acesso está marcada para recomeçar em agosto, se o panorama da pandemia do coronavírus permitir o retorno dos esportes coletivos. No entanto, uma decisão dos clubes do Gauchão pode ter impacto financeiro na segunda divisão gaúcha, também paralisada. 

Sem o rebaixamento na elite, a cota de televisão poderá diminuir para os dois times que subirem ao Gauchão para 75% do valor normal.  Essa possibilidade desagradou os clubes serranos.  Brasil-Fa, Glória e Veranópolis não concordam com a medida.

Leia mais
Intervalo: futuro para clubes da Divisão de Acesso é incerto
Auxílio do governo cria sobrevida para clubes da Divisão de Acesso

— Ainda não fomos consultados sobre isso porque não tivemos uma nova videoconferência. É evidente que eu, como participante, vou reclamar. Os beneficiados são somente os clubes que não caem. Eles têm que arcar com tudo ou então vão para a segunda divisão. Eles teriam que receber os R$ 320 mil que o Veranópolis e o Avenida receberam. Nós não podemos arcar com 25% — disse o presidente do Veranópolis, Gilberto Generosi, que completou:

— Não acho justo esse desconto de 25% ser só dos clubes que sobem. Deveria subir e ganhar a cota cheia. Agora, porque deu a pandemia e não terá rebaixamento na primeira divisão, nós teremos que arcar com 25%? Vou reclamar, mas no fim o bom senso vai imperar. Tudo dentro de uma conversa legal com o Luciano (Hocsman, presidente da Federação Gaúcha de Futebol), que sempre quer fazer pelo melhor. Até os clubes que não têm chance vão reclamar. 

Além disso, os participantes da Divisão de Acesso esperam que a competição também não tenha rebaixamento, seguindo o exemplo da primeira divisão.

— Na Divisão de Acesso também não deveria cair ninguém. Porque, se cair, possivelmente alguns clubes não irão jogar. Com a possibilidade de não ter rebaixamento, acredito que todos jogam — finalizou Generosi.

Sobre a possibilidade de diminuição da cota de televisão para os times que subirem, o  presidente do Brasil-Fa também não acha justo.  

— Vamos questionar. Não é justo que os dois times que subirem ficarem sem a cota integral. Os dois que teoricamente cairiam a gente concorda em diminuir (o valor a que tem direito de receber). Agora, os dois que vão subir não podem ser prejudicados — disse o presidente Elenir Bonetto, que também aguarda o não rebaixamento na Divisão de Acesso:

— Temos que ver também que a Terceirona não deve acontecer. Teoricamente, vamos pedir para não cair ninguém na Divisão de Acesso, como vai acontecer na primeira. Se não tiver Copinha, vamos ver se terá vaga de Copa do Brasil e na Série D na Divisão de Acesso. A Federação estava pleiteando na CBF. 

Já o Glória, que liderava a sua chave com sete pontos antes da paralisação da competição, também entende que não é o correto diminuir o valor das cotas para os times que conquistarem o acesso.

— Nós vamos na mesma posição dos outros presidentes. Se subirmos e tivermos 100% da cota, é melhor. A cota integral seria o melhor para os clubes – destaca o presidente Décio Camargo, que também se mostra contra o descenso:

— Seria uma boa alternativa não ter rebaixamento na Divisão de Acesso.

Leia também
VÍDEO: veja o novo clipe do rapper caxiense Krag
"Sairemos desta situação fortalecidos humana e espiritualmente", afirma Bispo Dom José Gislon, em Caravaggio

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros