VÍDEO: Léo Tilica comenta injúria racial sofrida em Ijuí: "Isso é maldade no coração das pessoas" - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão10/03/2020 | 11h47Atualizada em 10/03/2020 | 13h29

VÍDEO: Léo Tilica comenta injúria racial sofrida em Ijuí: "Isso é maldade no coração das pessoas"

Atacante Grená pretende realizar um boletim de ocorrência

VÍDEO: Léo Tilica comenta injúria racial sofrida em Ijuí: "Isso é maldade no coração das pessoas" Pedro Petrucci / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Pedro Petrucci / Agência RBS / Agência RBS

Após sofrer injúria racial de um homem da torcida do São Luiz, em Ijuí, atacante do Caxias, Leo Tilica, se manifestou sobre o episódio. O jogador do Grená recebeu a reportagem do Pioneiro em seu apartamento, explicou o que aconteceu no Estádio 19 de Outubro e salientou que pretende realizar um boletim de ocorrência.

— Quando eu fui substituído, vi que tinham vários torcedores do São Luiz me xingando na tela. Um deles me chamou de preto e de macaco, falando minha cor. Eu me revoltei e cheguei a chutar a tela. Depois ele saiu dali, se misturou com o restante da torcida e não consegui identificar — explicou Tilica.

Ainda em Ijuí, em reunião da direção do Caxias com o comando da Brigada Militar da cidade, foi decidido que não seria registrado o boletim de ocorrência, pois o praticante da injúria racial não fora identificado por Tilica.

Entretanto, o jogador espera levar o caso adiante. Uma nova reunião entre o atleta e os mandatários do Grená nesta terça-feira (10) vai definir como o caso será conduzido.

— Vou ver o que a direção do clube vai me falar, para nós irmos até a polícia realizar o boletim. Isso é maldade no coração das pessoas. Isso não é permitido no futebol e tudo mundo sabe disso. Vendo em todos os lugares o que acontece conosco por causa da cor, isso não é legal para ninguém — disse Leo Tilica.

Leia mais
FGF afirma que injúria racial contra atacante do Caxias será levada ao TJD
Jogadores do Caxias condenam episódio de injúria racial em Ijuí: "Revolta bastante"
Técnico do Caxias lamenta que nada vai acontecer com autores de injúria racial em Ijuí 

Há dez anos jogando futebol, entre categorias de base e profissionais, Tilica ressaltou que foi a primeira vez que sofreu injúria racial em uma partida. Entretanto, lembrou que convive com o racismo diariamente.

— Quando em vou em lugares como shopping, me olham torto. Acham que pela nossa cor, não vamos comprar. No futebol foi a primeira vez e espero que seja a última. Isso não é bom para nós jogadores, ou para quem seja de qualquer outra profissão. Espero que isso acabe por aqui — disse Tilica, lembrando de seus familiares e pensando no futuro deles:

— Eu tenho meus irmãos e meus sobrinhos, que são muito apegados a mim, e penso quando eles crescerem. É algo muito chato. Agora é erguer a cabeça e seguir em frente. 

 A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) publicou uma nota de repúdio sobre o caso no Estádio 19 de Outubro, em Ijuí. 

A entidade ressaltou sua indignação com o ato da torcida mandante e se comprometeu "a providenciar o apoio necessário ao atleta e afirma que, tão logo a súmula e o relatório da partida estejam disponíveis, serão encaminhados ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul para apuração e julgamento dos fatos".

Até a publicação desta matéria, a súmula de São Luiz e Caxias não foi disponibilizada pela Federação Gaúcha de Futebol.

Leia também
Caxias vence o São Luiz em Ijuí e segue invicto na Taça Francisco Novelletto Neto

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros