Técnico do Juventude lamenta ineficiência ofensiva da equipe diante do Aimoré - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão14/03/2020 | 23h28Atualizada em 14/03/2020 | 23h28

Técnico do Juventude lamenta ineficiência ofensiva da equipe diante do Aimoré

Em atuação fraca, alviverde ficou no 0 a 0 com o Índio Capilé 

Técnico do Juventude lamenta ineficiência ofensiva da equipe diante do Aimoré Carol Freitas / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Carol Freitas / Agência RBS / Agência RBS

O empate 0 a 0 com o Aimoré deixou o Juventude momentaneamente fora da zona do rebaixamento. No entanto, o alviverde torce por resultados negativos de Pelotas e São Luiz para encerrar a rodada nesta condição, que ainda é delicada. Para o técnico Marquinhos Santos, a falta de efetividade do time é o principal dos motivos.

Leia mais
Em jogo de pouca inspiração, Juventude e Aimoré não saem do zero em São Leopoldo 

— Entramos com uma formação ofensiva e trocamos durante o jogo, mas não fizemos os gols. E por isso se paga um preço, que tem sido alto. A dificuldade tem sido grande em fazer gols. Se hoje tivemos as melhores oportunidades e não fizemos, pelo menos suportamos bem nas situações defensivas. A solução está dentro do elenco — comentou o técnico.

Embora a série de resultados abaixo do esperado, a diretoria do Juventude ainda acredita no trabalho de Marquinhos Santos. E o treinador afirma que vai buscar soluções para que a equipe avance na competição nacional e evite o rebaixamento no Estadual.

— A expectativa foi muito alta e caímos na armadilha daquele jogo contra o Inter. Ao mesmo tempo fomos perdendo jogadores, a confiança foi caindo e nós temos que buscar soluções — disse Marquinhos Santos.

O próximo compromisso do Verdão é o clássico Ca-Ju, marcado para domingo (22), às 17h, no Estádio Alfredo Jaconi. Contudo, antes o Ju joga antes pela Copa do Brasil, contra o América, em Natal-RN, na quarta-feira (18).

Leia também
Esportivo recebe o Pelotas de olho na classificação geral


 
 
 
 
Pioneiro
Busca