Intervalo: Na parada do futebol brasileiro, Juventude precisa mudar a sua cara em 2020 - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião16/03/2020 | 21h41Atualizada em 16/03/2020 | 21h41

Intervalo: Na parada do futebol brasileiro, Juventude precisa mudar a sua cara em 2020

Troca da comissão técnica foi a medida inicial da direção alviverde

Intervalo: Na parada do futebol brasileiro, Juventude precisa mudar a sua cara em 2020 Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A direção do Juventude aproveitou o período de paralisação do jogos para mudar o comando da equipe. A situação de Marquinhos Santos já era praticamente insustentável, com muitos questionamentos internos no clube. Porém, havia o acúmulo de partidas e o pouco tempo entre uma decisão e outra. Sem esse fator, a opção ganhou força e se confirmou nesta segunda-feira (16).

Leia Mais
Do acesso à demissão: a trajetória de Marquinhos Santos no Juventude
Direção do Juventude explica demissão de Marquinhos Santos e busca por novo técnico
Marquinhos Santos é demitido do comando técnico do Juventude

É importante ressaltar que Marquinhos foi um dos grandes responsáveis por levar o Ju à Série B. Montou uma equipe de boa qualidade e que tinha um padrão tático muito bem definido. Só que em 2020 as coisas não andaram da forma como se imaginava. 

Logicamente, a culpa não é exclusiva do treinador, mas algumas decisões dele ajudaram a criar um ambiente complicado, até mesmo na relação do time com a torcida. 

Mais do que isso, algumas questões acabaram sendo cruciais para o baixo rendimento do time. Da saída do técnico para a Chapecoense, e sua ausência física no planejamento inicial, até a mudança da preparação física em meio a pré-temporada. Das lesões no início de temporada ao período de folga estendido no Natal e Ano Novo.

Nos números totais, a campanha de Marquinhos no Ju fica aquém do tamanho de um time de Série B. As circunstâncias tornaram a troca mais fácil e o período sem competições pode ser favorável para o clube voltar melhor, seja lá qual for a competição que terá pela frente. 

Novo comando

Se o foco principal da temporada é a Série B, o Juventude precisa encontrar um técnico que conheça a competição e também se enquadre no perfil do clube. De nada adianta fazer a mudança e não acertar no próximo comandante. O elenco será reforçado, mas grande parte de uma possível mudança de cenário passa por ter um treinador que transmita confiança ao time. Jovem ou mais experiente, o Juventude precisa acertar.

Leia Também
Preocupação financeira e paciência: a posição do Caxias sobre a paralisação do Gauchão
"É a melhor decisão a ser tomada", diz o presidente do Esportivo sobre a pausa no Estadual


usa no Estadual


 
 
 
 
Pioneiro
Busca