Em tempos de quarentena, saiba como os jogadores da dupla Ca-Ju treinam - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Coronavírus25/03/2020 | 18h54Atualizada em 25/03/2020 | 18h54

Em tempos de quarentena, saiba como os jogadores da dupla Ca-Ju treinam

Atletas receberam orientação dos clubes e estão em casa

Em tempos de quarentena, saiba como os jogadores da dupla Ca-Ju treinam Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O mundo vive uma situação totalmente atípica. Devido à pandemia de coronavírus, todas as áreas de atuação estão tentando achar alternativas para se reinventar em meio a algo tão novo. No dia a dia do futebol, não é diferente. 

Leia Mais
Ex-Caxias comenta demora na paralisação do futebol australiano

Com a paralisação dos treinos e das competições, os clubes encaminharam trabalhos para os atletas realizarem em suas residências no período de quarentena. Além dos cuidados essenciais com a convid-19, os jogadores têm buscado manter a forma dentro de casa. Não é uma tarefa fácil, afinal não se trata da mesma carga de intensidade que um trabalho presencial.

– É um período bem estranho. Agora, vamos passando o tempo lendo, vendo filmes, estudando. É um momento delicado e precisamos ter consciência para não prejudicar ao próximo – disse o goleiro Marcelo Carné, do Juventude. 

O clube alviverde tem um setor de nutrição, que fica a cargo de Paula Scavino. Entre as recomendações para os atletas estão: cuidar da higiene, sono adequado, evitar o estresse e comidas industrializadas, aumentar o consumo de frutas e verduras, ingerir minerais essenciais para a imunidade, além de evitar as bebida alcoólicas. 

Já a parte de fisiologia, com o profissional Marcos Galgaro, passou um programa com treinamentos funcionais para realização em casa. Trabalhos de core, que tem o objetivo de fortalecimento dos músculos estabilizadores, atividades para resistência muscular, tanto para membros inferiores, quanto superiores e potência para membros inferiores. Além disso, trabalho aeróbico na esteira. 

Os atletas utilizam minibands, que são pequenas faixas elásticas, cabos de vassouras, bola, parede, entre outras alternativas. 

– Esse tempo sem treinos, é prejudicial. Perdemos força, a musculatura trabalhando em casa não é igual como no clube. Eu estou fazendo manutenção, movimentação e trabalho de fortalecimento na sacada de casa  – contou o goleiro.

Cuidados no grená

No Caxias, a preocupação com os profissionais é igual. Os cuidados e as orientações foram repassar pelo departamento médico e comissão técnica. Os atletas receberam orientações de exercícios físicos e alimentação durante a quarentena. 

– É um momento de muita preocupação. Estamos seguindo as normas passadas à risca, ficando em casa. Tenho seguido os treinos que a comissão técnica passou. Há um acompanhamento diário. Eles estão em contato com a gente. Procuro adaptar da melhor forma possível. Tenho a miniband, bola para fazer fortalecimento e fundamentos – disse o centroavante Gilmar, que ressalta que as atividades em casa não têm a mesma eficácia:

 – Em quarentena, não conseguimos fazer o trabalho igual ao campo. Parte tática, o rimo de treino e jogos, tudo muda. Temos que tentar manter a condição física para quando voltar aos treinamentos de campo, a gente readquirir o ritmo o mais rápido possível e voltar ao nível de excelência.

Leia Também
Com prejuízo milionário, Caxias aguarda reunião com clubes para definir futuro 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros