Como voluntário, goleiro do Esportivo ajuda na construção de leitos em Bento - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Defesa pela vida26/03/2020 | 19h35Atualizada em 26/03/2020 | 19h35

Como voluntário, goleiro do Esportivo ajuda na construção de leitos em Bento

Ala hospitalar é voltada ao atendimento de pessoas sintomáticas do coronavírus 

Como voluntário, goleiro do Esportivo ajuda na construção de leitos em Bento Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Certamente, você já ouviu ou leu a frase: “Não é só futebol”. Ela pode se aplicar em momentos que o esporte é capaz de ser um agente transformador na sociedade e contribuir em momentos importantes. Atualmente, o mundo luta contra a pandemia de coronavírus e a comunidade de Bento Gonçalves se mobiliza, juntamente com Prefeitura Municipal e o Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC), para construir uma ala hospitalar voltada ao atendimento de pessoas sintomáticas da doença. 

A obra está localizada em um dos andares de uma estrutura em construção que fica atrás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, conhecida como Complexo Hospitalar de Saúde. Este hospital já tem alguns setores funcionando.

Leia Mais
"Estamos conversando", diz técnico Pintado sobre o Juventude
Campeonato Gaúcho segue paralisado e não volta antes de 20 de abril

Agora, você deve estar se perguntando: onde entra o futebol nessa história? Então, em meio à quarentena e ao isolamento social, o goleiro Jonatas, do Esportivo, deu um grande exemplo de humanidade. Ele se tornou voluntário para auxiliar na construção de 40 novos leitos de emergências para Bento. Um golaço pela vida, marcado por um goleiro. Ou, neste caso,  uma grande defesa pela saúde.

– Nem tinha ideia que isso iria repercutir dessa forma. Nem foi essa minha intenção. Eu moro perto da UPA 24 horas, de Bento. O prefeito convocou voluntários e tocou meu coração de poder ajudar. Ajudei a carregar o material e levar uma palavra amiga. Fui com intuito de colaborar neste momento – disse o goleiro de 40 anos, o mais experiente em atividade no Campeonato Gaúcho interrompido nesta temporada. 

Em quarentena por conta da paralisação do Gauchão, Jonatas recebeu a notícia de que a prefeitura precisaria de pessoas para ajudar na obra. De imediato, ele pensou e se tornou voluntário. No entanto, ressalta que tem tomado todos os cuidados necessários neste momento de pandemia. O momento é para um bem maior e coletivo.

– É importante falar que a recomendação é todos ficarem em casa, termos os cuidados. Eu fui lá, mas tomei todos os cuidados. Usei máscara, luvas. Sempre tive o maior cuidado com a higiene. Em nenhum momento negligenciei as normas da secretaria de saúde – saliente o goleiro.

A obra de construção dos 40 novos leitos hospitalares emergenciais em Bento iniciou na semana passada, no dia 17 de março, e têm previsão de conclusão em 17 do próximo mês. A participação de Jonatas começou efetivamente na última segunda-feira. Além disso, foi na quarta e nesta sexta (27) irá novamente. Se depender, do entusiasmo e realização, o atleta está disposto a seguir no auxilio dos colegas. A vontade é tanta que, às vezes, pode até atrapalhar. 

– Muita gente ajudando. Mais de 50 pessoas ajudando com alegria e querendo participar. Muitas vezes, de tanto querer ajudar, atrapalhava os marceneiros, construtores, eletricistas, todos fazendo a parte deles específica, porque a gente queria ajudar. É muito legal  – lembra Jonatas com bom humor.

Histórico de ajuda

Muitos podem achar que essa atitude do goleiro Jonatas é apenas para buscar visibilidade ou aparecer na mídia. No entanto, quem pensa isso, está redondamente enganado e não conhece seu histórico. 

Jonatas trabalha com discrição e por vontade própria de poder ajudar o próximo. A solidariedade sempre fez parte da vida do atleta fora das quatro linhas. 

Ele sempre participou de ações beneficentes nos clubes que trabalhou. Instituições foram ajudadas com fundos angariados em sorteios de camisetas ou até mesmo com a doação de cestas básicas. 

– Nos clubes que eu passei, sempre procurei ajudar. Em outros lugar sempre incentivamos instituições. Aqui em Bento, nós jogadores doamos para uma instituição que trabalha com crianças desfavorecidas. Sempre procurei mobilizar a rapaziada – afirmou o atleta. 

Se depender do goleiro, a meta da prefeitura de Bento Gonçalves para construir os 40 leitos, terá um ajudante compromissado e conhecido pelas suas defesas dentro de campo, mas também reconhecido pelas atitudes fora das quatro linhas.

– Não conhecia ninguém. Depois fomos nos tornando amigos. Durante o intervalo para o lanche, me reconheceram como goleiro do Esportivo. Muitos ficaram surpresos e não imaginavam que poderia ajudar dessa forma. Aqui somos todos iguais e todos para ajudar. Com fé em Deus, vamos torcer que ninguém precise dos leitos – disse o goleiro.

Leia Também
Bento Gonçalves chega a oito casos confirmados para o coronavírus

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros