"Sempre acreditei que poderíamos chegar entre os primeiros", diz goleiro do Caxias - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão13/02/2020 | 18h56Atualizada em 13/02/2020 | 18h56

"Sempre acreditei que poderíamos chegar entre os primeiros", diz goleiro do Caxias

Marcelo Pitol avaliou a campanha grená até agora no Gauchão

"Sempre acreditei que poderíamos chegar entre os primeiros", diz goleiro do Caxias Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Caxias e Ypiranga definem, no domingo (16), quem será finalista da Taça Coronel Ewaldo Poeta. Um personagem deste duelo, hoje é ídolo grená, mas também já foi destaque do adversário. O goleiro Marcelo Pitol, 37 anos, tem história no futebol gaúcho. Revelado pelo Grêmio, já defendeu 17 clubes na carreira, entre eles o Canarinho de Erechim. 

Leia Mais:
Lucas Horn apita Caxias e Ypiranga na semifinal do primeiro turno do Gauchão

Em 2010, os dois adversários se enfrentaram no Estádio Centenário pelas quartas de final da Taça Fábio Koff. Após o 2 a 2 no tempo normal, decisão nos pênaltis. Pitol, então no Ypiranga, defendeu três cobranças grenás – Edu Silva, Borja e Edenílson. 

– Foi outra decisão. Jogamos contra o Caxias e foi um grande jogo. Acabou indo para os pênaltis. Foi um momento importante meu com a camisa do Ypiranga, mas hoje eu sou 100% Caxias. Nada contra a equipe deles, mas vamos fazer de tudo para passar e deixar marcado mais um título com a camisa do Caxias. Esse é meu grande objetivo e sonho. Com respeito e sabendo que será um jogo muito difícil – destaca o goleiro Marcelo Pitol.

Se em 2010 ele defendia o Ypiranga e levou a melhor, em 2016 os papéis se inverteram. Pitol conquistou com o Caxias a Copa Larry Pinto de Faria. Após derrota por 2 a 1 no Centenário, em Erechim o time grená venceu por 3 a 2 e levou a taça. 

– É um confronto que está virando um clássico do nosso Rio Grande do Sul. Primeiro o Ypiranga classificou, depois conseguimos ser campeões. Agora, que vença o melhor e que sejamos nós. Espero que a gente possa ser sabedor para fazer um grande jogo, sair com essa grande classificação e comemorar bastante. Muitas pessoas não acreditavam no que está acontecendo agora. A gente conseguiu resgatar muita torcida. Vamos em busca dessa tão sonhada final – lembrou o goleiro. 

HISTÓRICO VENCEDOR

Esses dois confrontos, em 2010 e 2016, são exemplos pontuais do histórico vitorioso do goleiro Marcelo Pitol. No Caxias, ele chegou em 2015 e saiu em 2017. Retornou neste ano. 

No período pelo clube grená, conquistou a Divisão de Acesso e a Copa Larry Pinto de Faria, em 2016. No ano seguinte, levou o clube ao título do Interior gaúcho no Estadual. Em 2009, no Ypiranga, também foi campeão do interior. No Brasil-Pel, na temporada de 2018, foi vice-campeão gaúcho. 

Certamente, Pitol já disputou mais de dez Campeonatos Gaúchos. Agora, novamente, está próximo de um feito. Falta um jogo para a final de turno. 

– É um momento único. Quando começou a pré-temporada, a gente se dedicou e fez treinos exaustivos para chegar neste objetivo. Sempre acreditei que poderíamos chegar entre os primeiros e está provado. Sou muito feliz de disputar mais um Gauchão e estar entre os primeiros de novo. Vamos aproveitar o máximo possível – afirmou o camisa 1 grená.

Leia Também
Osmar Terra deixa Governo Bolsonaro

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros