Defesas sólidas: Caxias e Ypiranga foram os menos vazados no Estadual - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão11/02/2020 | 21h12Atualizada em 11/02/2020 | 21h12

Defesas sólidas: Caxias e Ypiranga foram os menos vazados no Estadual

Grenás sofreram apenas dois gols, enquanto o Canarinho um até o momento

Defesas sólidas: Caxias e Ypiranga foram os menos vazados no Estadual Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O embate entre Caxias e Ypiranga na semifinal da Taça Cel. Ewaldo Poeta marca o encontro das duas melhores defesas do Gauchão até o momento. Enquanto os grenás sofreram dois gols, o Canarinho foi vazado apenas uma vez. Esse é mais um fator que corrobora a tese de que o jogo do próximo domingo, às 16h, no Estádio Centenário, será decidido nos detalhes.

— Os números falam por si. Eles fizeram uma boa campanha e nós também. Tem que se preparar para encarar esse adversário com muita solidez defensiva — diz o zagueiro Laercio.

E não foi fácil encontrar caminhos para marcar sobre essas duas defesas. No lado grená, só um foi por mérito tático. No empate com o São José-PoA, em 1 a 1, na segunda rodada, o atacante Gustavo Xuxa conseguiu espaço nas costas da zaga e chutou na saída do goleiro. O segundo, na derrota para o Esportivo, foi por um erro de Pitol. O camisa 1 esperava um cruzamento de Galiardo, do lado direito, e veio um chute forte no canto. 

Leia mais
Caxias terá retornos para enfrentar o Ypiranga
Caxias divulga valor dos ingressos para duelo contra o Ypiranga

No lado da equipe de Erechim, o único gol sofrido foi na terceira rodada, quando o Ypiranga venceu o Pelotas por 2 a 1. Juliano Tatto, ex-Caxias, cobrou falta no canto esquerdo e superou o goleiro Deivity.

Por estilo de jogo, as duas formações se espelham no 4-2-3-1. No entanto, o time grená está conseguindo um futebol mais ofensivo, enquanto o técnico Paulo Henrique Marques prefere um modelo reativo. O zagueiro Laercio atenta que será preciso atenção defensiva para não ceder espaços ao contra-ataque.

— Não tomando gol já é meio caminho andado, porque pelo menos vai para os pênaltis. Acredito que a equipe deles vá se defender em boa parte do tempo, como mostraram no primeiro turno. Vamos ter momentos de propor mais e ficaremos mais expostos, o que é normal. Nossa concentração tem que ser maior — complementa o zagueiro.

Será no detalhe. O time grená sonha com seu primeiro grande objetivo: chegar à final do primeiro turno. E, quem sabe, decidir no Centenário, mas para isso dependerá de uma série de fatores (ver abaixo).

O INTERIOR COMO MANDANTE

Os jogos de semifinal não somam pontos para a classificação geral do campeonato. No entanto, eles contam para o mando de campo da final do turno. Confira o que cada clube do Interior precisa para decidir em casa:

Cenários caso o Caxias avance
::
Caxias e Grêmio avançando com vitória. A diferença de um ponto em favor do Grená seria mantida;
:: Grenás e Tricolores avançando nos pênaltis. O Caxias segue à frente;
:: Se o Grêmio vencer no tempo normal e o Caxias passar na decisão de penalidades, o jogo será na Arena;
:: O Inter avançando, o Caxias jogará em Porto Alegre a decisão. 

Ypiranga como finalista
::
Caso o Grêmio avance com uma vitória no tempo normal, o Canarinho precisará ganhar no Centenário;
:: Se o Tricolor e o Ypiranga avançarem nos pênaltis, a decisão será no Colosso da Lagoa;
:: O Inter passando nas penalidades, o Canarinho precisará golear o Caxias por quatro gols de diferença para levar a final para Erechim;
:: Os Colorados, vencendo no tempo normal, garantem a final no Beira-Rio.

Leia também
Natal Luz de Gramado tem lucro de R$ 7,3 milhões
Ex-rainha da Festa da Uva é CC de vereadora em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros