A dívida que Samuel Santos pagou com o golaço em Ijuí - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Gauchão27/01/2020 | 21h30Atualizada em 27/01/2020 | 21h30

A dívida que Samuel Santos pagou com o golaço em Ijuí

Lateral-direito fez o terceiro gol alviverde na vitória sobre o São Luiz

A dívida que Samuel Santos pagou com o golaço em Ijuí Gabriel Tadiotto/Juventude
Foto: Gabriel Tadiotto / Juventude

Entre as novidades que o Juventude apresentou para 2020, um dos que menos gerou expectativa é aquele que mais vem dando resultado. Enquanto o atacante Jonatas Belusso sequer estreou e acabou se lesionando, o meia Pedro Ken ainda busca o melhor condicionamento nas primeiras partidas do Gauchão e o zagueiro Edcarlos conseguiu estrear somente na segunda rodada, o lateral-direito Samuel Santos está voando, como se diz na linguagem do futebol.

Leia mais
Saiba em quanto tempo o Juventude espera ter os retornos de Cajá e Eltinho

A coroação da boa arrancada do jogador com a camisa alviverde, veio com um golaço na vitória por 3 a 1 sobre o São Luiz, no domingo (26).

– Estou feliz com o meu gol, por ter ajudado o time a sair com essa vitória. Significa muita coisa. Nós, atletas, acabamos projetando algumas coisas no início da temporada. Gols, assistências, títulos e classificações. Eu tinha projetado gols. Não esperava que seria um golaço desses, mas estava nos meus planos marcar pelo Juventude - afirmou o jogador.

O belo gol em Ijuí, de fora da área, foi também uma forma de pagar uma dívida que Samuel tinha com o próprio Juventude.

– Alguns diretores do clube estavam me cobrando, porque em 2016 eu fiz um gol meio parecido com esse, pelo Botafogo-SP, diante do Juventude. Um gol no finalzinho da partida, lá em Ribeirão Preto. Dei um corte no Anderson Marques, que era o zagueiro, e chutei de chapa no ângulo esquerdo. O pessoal aqui falava: “Pô, Samuel, contra mim, você fez. Agora está devendo um a favor”. Depois do jogo, eu brinquei que agora estamos quites – brinca o lateral.

Na quarta-feira (29), o Juventude encara o Novo Hamburgo, no Alfredo Jaconi, pela terceira rodada do Gauchão. Samuel sabe que, pensando na classificação e com pouquíssimo tempo para trabalhar, a atenção precisa ser ainda maior.

– Não dá muito tempo de ficar comemorando vitória e nem para ficar amargurado com a derrota. Depois de dois dias já tem outro jogo. Comemoramos a vitória e voltamos felizes para casa. Mas agora o foco já é o Novo Hamburgo – afirmou o lateral, ciente da necessidade do time somar mais três pontos no Estadual:

– Temos que buscar a vitória para alcançar a classificação. O Inter já abriu seis pontos. O Ypiranga também. Então, não podemos deixar essa margem de distância grande.

Leia também
Ex-prefeito de Caxias recebe indenização por um período de férias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros