82 km e um sonho: pai e filha correm Travessia Torres Tramandaí - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

TTT24/01/2020 | 10h01Atualizada em 24/01/2020 | 10h01

82 km e um sonho: pai e filha correm Travessia Torres Tramandaí

Evento ocorre neste sábado (25), com largada às 6h30min

82 km e um sonho: pai e filha correm Travessia Torres Tramandaí Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Correr é um desafio para o corpo e, principalmente, para a mente. Correr é se desafiar a cada quilômetro. Pensando desta forma, a corrida entrou na vida de uma família para nunca mais sair. Delmar Duarte, 69 anos, e Melissa Duarte, 39, pai e filha, são apaixonados pelo esporte. 

Um é a maior inspiração do outro. Essa união também é observada na motivação de praticar a modalidade. Os dois irão participar da Travessia Torres Tramandaí (TTT), que ocorre neste sábado (25), com largada às 6h30min, em Torres. Eles irão percorrer 82 km.

Leia Mais
Saiba como comprar ingressos para as Eliminatórias da Copa do Mundo de Futsal

Delmar corre há seis anos. Será a primeira experiência na TTT. Não para competir e sim pela saúde, pela paixão e motivação de correr ao lado da filha. 

– A corrida para mim, não é como para muitos, tempo e pace. Eu corro porque gosto. Eu corro devagar. Para mim, é um esporte que me identifiquei e amo fazer. Meu objetivo não é pódio ou o primeiro lugar. Eu quero arrancar e terminar a corrida. Se eu vou terminar em quarto, quinto ou último, não me interessa. O que importa é que vou terminar a corrida e no meu ritmo. Sem se desgastar e se machucar. Eu amo isso e pretendo não parar – disse Delmar, que irá percorrer aproximadamente 37km.

Melissa irá participar pela quarta vez da Travessia Torres Tramandaí. Já fez uma vez em dupla com uma amiga e em dois anos correu solo. Em 2020, a ideia inicial era não participar. Porém, surgiu algo diferente. Correr junto com o pai. Isso fez ela repensar e confirmar presença. 

– Esse ano eu não iria participar da TTT. Minha participação seria como motivadora. Iria lá para apoiar a aplaudir os amigos, mas surgiu a ideia de fazer a prova com um significado diferente. Não só pela distância e superação. Eu queria um algo a mais. Pensei muito no meu pai. Ele é uma pessoa muito disciplinada, focada e que vem evoluindo muito no esporte. Sempre tive esse sonho de concluir uma prova com ele. Então, essa é a hora e o momento. Ele está preparado e será lindo – revelou Melissa, que irá correr cerca de 45 km do percurso. 

A frase “Esporte é saúde” se aplica perfeitamente a Delmar. Ao abraçar a corrida, deixou para trás pequenas alterações médicas. Antes de correr, tinha problemas de pressão, alterações de colesterol e triglicerídios. Depois que passou a correr, tudo isso melhorou.

– No ano passado, fiz todos os exames e pediram para eu refazer. Me apavorei e fiquei nervoso. Dois dias depois, o médico disse que eu estava como um guri de 20 anos. Eles não acreditaram, porque estava muito diferente dos anteriores. A corrida beneficiou muito – comemora Delmar, que irá realizar um sonho ao correr com a filha:

– É um sonho. Uma pessoa com 69 anos, junto com a filha. Eu não sei se alguém já fez. Para mim, será o auge das corridas. 

O COMEÇO ATÉ O SONHO

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (17/01/2020)Delmar Duarte, 70 anos e sua filha Melissa Diarte irão correr a Ultramaratona TTT (Travessia Tramandaí Torres) em dupla no próximo Sábado dia 25/11/2020. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Antes de ingressarem na modalidade, ambos têm história em outros esportes. Melissa começou no ciclismo com o marido. Devido à logística para pedalar e outras dificuldades, a corrida apareceu na rotina. O gosto e a motivação foram imediatos. Ela corre há sete anos. 

Delmar, inicialmente, ganhou uma bicicleta. Quando mais jovem também jogava futebol. No ciclismo, sofreu dois acidentes e desistiu. Isso fez ele começar a correr, o que o motivou. Foi uma paixão avassaladora. Atualmente, os dois fazem parte da equipe Danivist e foi através da assessoria esportiva que se prepararam para a TTT, através de uma  planilha de treinamentos. 

– A ansiedade é grande. Como diz nosso “patrão”, o Danivist: “Delmar, vai. Tem os corredores de ponta. O resto é festa. Se precisar caminhar, parar para pegar um picolé ou uma cerveja, tu vais”. Então, sendo assim, eu vou encarar – afirmou Delmar.

A equipe de corrida é fundamental nesse processo de preparação para o grande desafio dos 82 km na areia. 

– É um porto seguro. A gente sabe o quanto eles entendem dessa preparação. Vai além da questão física. Vai muito da preparação emocional também. É um suporte de resistência e preparo com dicas para tranquilizar o atleta. É muito mais que correr – disse Melissa, que está orgulhosa da oportunidade de participar da prova com o pai:

– É incrível ver o quanto ele é motivado correndo. É um motivo de orgulho ver um pai assim, tão saudável.

Leia Também
Metade dos mortos por violência em Caxias do Sul em 2020 é adolescente

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros