Intervalo: A queda inédita do Cruzeiro repete o roteiro de rebaixamento de outros gigantes - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião08/12/2019 | 21h00Atualizada em 08/12/2019 | 21h00

Intervalo: A queda inédita do Cruzeiro repete o roteiro de rebaixamento de outros gigantes

Problemas técnicos, políticos e financeiros foram refletidos no resultado final

Intervalo: A queda inédita do Cruzeiro repete o roteiro de rebaixamento de outros gigantes Warley Soares/AM Press & Images/Folhapress
Foto: Warley Soares / AM Press & Images/Folhapress

O Cruzeiro será adversário do Juventude em 2020. O primeiro rebaixamento do time mineiro foi construído como ocorre com praticamente todos os gigantes do futebol brasileiro que já passaram por essa situação. Problemas graves no extracampo, mudanças de técnico, derrotas em momentos fundamentais da campanha e um grupo de jogadores desinteressado ou abalado por todos os itens citados anteriormente. 

Leia Mais
Com a chegada de Marquinhos Santos, Juventude intensifica busca por reforços

A última imagem da campanha não poderia ser pior. E aí nem falo na derrota dentro de campo para o Palmeiras. A confusão dentro e fora do Mineirão só deixou ainda mais claro o tamanho da confusão na qual o Cruzeiro está envolvido.

Não faltaram problemas técnicos, políticos e financeiros em 2019. Salários atrasados, jogadores afastados, quatro técnicos diferentes durante a competição, além de uma investigação policial envolvendo membros da diretoria. Agora, restam só três times na lista dos que nunca foram rebaixados da série principal do Brasileiro: Santos, São Paulo e Flamengo.

Leia Também
Caxias do Sul Basquete/Recreio da Juventude conquista o título do Estadual feminino adulto


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros