O que será definido na reunião do Conselho Deliberativo do Juventude nesta quarta-feira - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Segue?12/11/2019 | 20h10Atualizada em 12/11/2019 | 20h10

O que será definido na reunião do Conselho Deliberativo do Juventude nesta quarta-feira

Permanência da atual direção depende da mudança no estatuto do clube

O que será definido na reunião do Conselho Deliberativo do Juventude nesta quarta-feira Porthus Junior/Agencia RBS
Em 2019, Walter Dal Zotto Jr. (E) comemorou o retorno do Juventude à Série B com o volante João Paulo Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O início de temporada era de preocupação para a Papada  após o rebaixamento à Série C. Ao final de 2019, o clube conseguiu o retorno à Série B do Brasileiro e chegou nas oitavas de final da Copa do Brasil. Com os principais objetivos conquistados, a grande expectativa para os últimos meses do ano ficou para os bastidores. 

A reunião do Conselho Deliberativo alviverde nesta quarta-feira (13) – primeira chamada às 18h30min e  segunda às 19h – será definitiva para a mudança ou não do estatuto do clube. A ideia é ampliar de dois para quatro anos o mandato do presidente. Os 139 conselheiros terão a responsabilidade de decidir se Walter Dal Zotto Jr. segue à frente da direção executiva nas duas próximas temporadas.

Leia mais
Intervalo: eleição protocolar no Juventude é o último passo para iniciar de vez 2020

Para que haja a continuidade da atual equipe de trabalho, serão precisos 50 por cento mais um dos presentes favoráveis para a alteração estatutária.

– O que vai acontecer não é uma eleição. O que vai ser feito é colocar no poder dos conselheiros a continuidade da atual gestão ou não, através da mudança do estatuto do clube – reafirma o presidente do Conselho Deliberativo do Juventude, Leonardo Tonietto.

Mesmo com o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro e a recuperação do clube financeiramente sendo tratada pela atual diretoria, a sequência de Waltinho e seus pares no comando do clube não é unanimidade. No entanto, um pleito para a escolha de um novo presidente depende de alguns fatores.

– Temos alguns pré-requisitos para realizar uma eleição. O primeiro e mais importante é se houver uma negativa dos conselheiros na alteração do estatuto. Temos um quórum mínimo  de 69 conselheiros. Então, se a maioria simples entender que não deve passar o prazo para quatro anos, serão convocadas eleições – disse Tonietto, admitindo que o processo eleitoral, caso seja necessário, será tratado com urgência:

– Será já para a semana que vem. Até porque o clube não pode esperar. Temos compromissos dentro de campo que são primordiais para o futuro do Juventude. O Gauchão logo no início do ano estará começando e o clube precisa dar continuidade nas suas atividades.

OPOSIÇÃO?

A tendência é de que o estatuto seja alterado e a direção executiva seja mantida. No entanto, houve um grupo de conselheiros que chegou a cogitar a formação de uma chapa para tentar concorrer em uma eleição, caso ela ocorra.

– Antes mesmo da reunião com os conselhos consultivo e fiscal, e a diretoria executiva, nós já havíamos sido procurados por pessoas ligadas e com história no clube que teriam o interesse de fazer um trabalho à frente do Juventude, na gestão executiva do clube. Mas é uma situação de âmbito interno. Somente e unicamente a diretoria do conselho deliberativo que teve acesso a essa informação, até para não criar qualquer rumor – diz Tonietto, que ainda avalia o momento político do clube: 

– O Juventude não precisa disso, e também em respeito às pessoas que estão gerindo o clube. Chegou a se ter esse contato, mas não se deu sequência – admite Tonietto.

Um dos nomes que chegou a circular nos bastidores do Alfredo Jaconi como possível líder desse grupo, Jerônimo Dani negou que exista uma chapa. Porém, o ex-presidente do Conselho Deliberativo disse não ser a favor da mudança de estatuto:

–  Sempre disse que sou contrário a essa alteração. Para mim, não precisaria mexer de novo. Já foi feita a mudança para se adaptar ao Profut (Programa de Modernização da Gestão e da Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro).

O apoio para a continuidade de Waltinho vem de nomes importantes na história alviverde. Ex-presidente do clube e integrante do Conselho Consultivo, Marcus Cunha Lima confirmou que estará presente no encontro da noite desta quarta-feira (13) para ajudar na votação favorável à mudança do estatuto:

– Tem que alterar e o pessoal que está trabalhando tem que continuar. Na reunião do Conselho Consultivo (ex-presidentes), estávamos em uns sete e todos foram favoráveis à continuidade da atual diretoria.

Leia mais
Começam apostas para a Mega da Virada 2019

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros