Envolvimento da comunidade é fundamental para o sucesso do Projeto Conquista - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Rede Social RBS21/11/2019 | 07h00Atualizada em 21/11/2019 | 07h00

Envolvimento da comunidade é fundamental para o sucesso do Projeto Conquista

Ações iniciaram por meio de demandas apresentadas pelas crianças

Envolvimento da comunidade é fundamental para o sucesso do Projeto Conquista marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Projeto Conquista surgiu em três atos, que se complementaram de forma muito rápida. De uma especialização em projetos sociais, realizada em Curitiba, o casal trouxe uma ação do “Made in Favela” para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Corona. Era a atividade para realizar concertos na instituição.

Leia Mais
Serra Gaúcha Rugby aliou projeto social com a formação de novos atletas para a modalidade
Gestor e técnico do Serra Gaúcha querem formar não apenas atletas, mas melhores cidadãos
Lapidando Cidadãos tem no tênis um meio de criar novas perspectivas às crianças de Vacaria
Projeto de Vacaria usa o esporte como ferramenta de desenvolvimento para 480 crianças  

– Fizemos o Made in Favela e, na segunda-feira, teve o futebol kids. Nós convidamos o time que ganhou para tomar um café aqui, porque uma aluna da FSG queria fazer um documentário sobre essa ação. Ali, nós perguntamos: o que vocês acham que podemos fazer no bairro? A resposta deles: futebol. Os próprios jovens começaram a nos ajudar no projeto – conta Hood.

A casa onde ocorreu essa reunião é o último ponto determinante para o pontapé inicial do Projeto Conquista. A residência, no fim da rua Margarida Turella Bonatto, voltou às mãos de Hood após uma reintegração de posse. E, a partir daí, começaram a se desenhar as atividades, que vão desde danças urbanas, ritmo e poesia (rap), apoio escolar (crianças com dificuldades em alguma matéria recebem ajuda nas tarefas), xadrez, jiu-jitsu, teatro, grafite e futebol – e mais recreação específica para meninas.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 23/10/2019 - O Projeto Conquista trabalha com 67 crianças do Santa Corona e bairros da zona sul de Caxias do Sul. São inúmeras atividades, entre elas o jiu-jitsu como uma formação para o futuro. O projeto é comandado por Rudimar Souza Camargo, o DJ Hood, e Liane Lazzarotto. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: marcelo Casagrande / Agencia RBS

O grande diferencial do projeto está na inserção da comunidade. Assim como ele surgiu, de uma demanda citada pelas crianças, todo o resto vem na mesma fórmula. Os alunos e seus pais passam os desejos que têm, Dj Hood e Liane correm atrás. Neste caminho, o staff saiu de duas pessoas para 13 voluntários dando aulas de graça para todas as turmas.

– Aqui é o loteamento Conquista e queremos que todos se sintam pertencentes das atividades – destaca Hood.

Ao final de cada atividade, há uma alimentação e tudo é buscado por meio de doações. Seja o dinheiro, os materiais e até a pista de skate em construção. Realmente, tudo é doado pelo grupo envolvido com o Conquista.

Ajudar ao próximo é o principal legado

O hip hop é um movimento surgido em meados da década de 1970 nos Estados Unidos, e chegou no Brasil nos anos 1980. Foi naquela época que Hood conheceu essa cultura que usa a música (o rap), a dança (o break) e a arte (o grafite) como um meio de denúncia da realidade das ruas e periferias do Brasil. Ao mesmo tempo, busca uma melhora da realidade de vida para todos os envolvidos nesse contexto.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 23/10/2019 - O Projeto Conquista trabalha com 67 crianças do Santa Corona e bairros da zona sul de Caxias do Sul. São inúmeras atividades, entre elas o jiu-jitsu como uma formação para o futuro. O projeto é comandado por Rudimar Souza Camargo, o DJ Hood, e Liane Lazzarotto (OS DOIS NA FOTO). (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
DJ Hood e Liane, idealizadores do projetoFoto: marcelo Casagrande / Agencia RBS

Basicamente, o movimento hip hop representa a vida de Hood. Desde o momento que começou a fazer bases de rap até as ações e projetos em que sempre esteve ativo, ele tenta mudar realidades. E isso é inspirado no próprio exemplo. 

– Eu morei na rua e muitas pessoas me ajudaram. Foi aí que botei na cabeça que, quando pudesse ajudar alguém, iria fazer. Quando começo com o hip hop em Caxias do Sul, há mais de 20 anos, a gente teve essa ideia de comunidade. Quem teve a vivência de rua, está no DNA (ajudar o próximo) – conta o DJ.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 23/10/2019 - O Projeto Conquista trabalha com 67 crianças do Santa Corona e bairros da zona sul de Caxias do Sul. São inúmeras atividades, entre elas o jiu-jitsu como uma formação para o futuro. O projeto é comandado por Rudimar Souza Camargo, o DJ Hood, e Liane Lazzarotto. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: marcelo Casagrande / Agencia RBS

Nessa trajetória, ele tem ao lado Liane, que é a grande cabeça do projeto. É ela que tem tudo anotado e sabe de cor todas as atividades, horários e as histórias que existem no Conquista. E experiência os dois acumulam de muito tempo, do ministério em que trabalham ao longo da semana, onde vivenciam realidades de pessoas em recuperação social, até as inúmeras atividades já feitas. 

O Projeto Conquista é só mais um passo da caminhada.

Leia Também
"O que mais me motivou foi o projeto de subir de divisão", diz novo lateral do Caxias
Gramado promove 1º Passeio Ciclístico das Hortênsias neste domingo 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros