Intervalo: Novo formato da Série D traz uma mudança de perspectiva para os clubes - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião03/10/2019 | 21h20Atualizada em 03/10/2019 | 21h20

Intervalo: Novo formato da Série D traz uma mudança de perspectiva para os clubes

Com número maior de jogos e viagens, gastos também devem ser superiores

Intervalo: Novo formato da Série D traz uma mudança de perspectiva para os clubes Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O anúncio do calendário do futebol brasileiro para 2020 trouxe uma mudança de perspectiva aos clubes da Série D. O aumento de datas é positivo, mas também deixa no ar a dificuldade para que os times menores se mantenham saudáveis, especialmente pelas viagens mais longas, já que os orçamentos são ínfimos e o poder para buscar patrocinadores cada vez menor.

Leia Mais
CBF divulga calendário de 2020 com mudanças na fórmula de disputa da Série D

De qualquer forma, saber que o Caxias terá, pelo menos, 14 jogos na competição é um alento diante da missão de sair desta realidade obscura.

Em relação à Série B, desafio do Ju em 2020, nada muda. A grande novidade apresentada pela CBF é o fato de o Campeonato Brasileiro parar nas datas Fifa. Só que não é bem assim. O calendário continua espremido. 

Em junho, outubro e novembro, haverá jogos da Série A um dia depois da data Fifa. Em setembro, dois dias depois das partidas da Seleção, será disputado o segundo confronto da final da Copa do Brasil. Além disso, serão nove rodadas do Brasileiro durante a Copa América. Ou seja, mudou?

Leia Também
Três equipes da Serra estão nas quartas de final da Liga Gaúcha Sub-17

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros