Caxias tem um jogo estratégico diante do São José-PoA - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Copa Seu Verardi01/10/2019 | 17h49Atualizada em 01/10/2019 | 17h49

Caxias tem um jogo estratégico diante do São José-PoA

Equipe grená tenta garantir classificação entre os dois primeiros, mas tem vários atletas pendurados

Caxias tem um jogo estratégico diante do São José-PoA Antonio Valiente/Agencia RBS
Amorim (E) retorna ao time titular do Caxias contra o São José Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O Caxias jogará sua última partida desta primeira fase da Copa Seu Verardi no domingo (6), diante do São José-PoA - a equipe grená folga na última rodada. Será uma partida para confirmar se a classificação, já garantida matematicamente, será entre os dois primeiros lugares ou não. Um jogo estratégico em vários aspectos. Vai além de garantir a primeira decisão de mata-mata no Estádio Centenário, como também em não perder jogadores suspensos para a fase quente do torneio.

O técnico Rafael Lacerda terá alguns pontos para considerar sobre o seu 11 inicial. Isso porque, Eduardo Diniz, Márcio Jonatan, Marabá e Vinícius Baiano, titulares absolutos, estão com dois cartões amarelos. Além deles, o meia Andrews e o lateral Eduardo Grasson também estão pendurados. Por outro lado, ele contará com o retorno de Guilherme Amorim.

Leia mais
"Não foi uma tarde feliz" lamenta técnico do Caxias após derrota para o Grêmio
Caxias joga mal e é derrotado pelo time de transição do Grêmio

O volante ficou os dois últimos jogos fora de ação. Na derrota para o Lajeadense, ele estava suspenso. Diante do Grêmio, não jogou pelo empréstimo Tricolor impedi-lo de atuar contra o seu clube.

— Tentei prorrogar o cartão (amarelo) para levar contra o Lajeadense e ficar fora contra o Grêmio, por problemas contratuais, e acabei não conseguindo. Ficar fora dos dois jogos é bem ruim, ainda mais em campeonato curto — destacou Amorim.

O volante se tornou titular do time, mas na lateral direita. Segundo o próprio treinador, encaixado na equipe e que fez falta nas duas últimas partidas.

— O Amorim vinha numa batida boa. Ele sempre jogou nessa função e encaixou bem no sistema. Por ser volante, ele tem um poder de marcação bom e nos dá uma qualidade na saída de jogo — destacou Lacerda, após a derrota para o Grêmio.

O retorno de Amorim é um problema a menos para o técnico grená, já que o time precisará vencer o Zequinha. Uma vitória sobre o clube da capital garante os grenás entre primeiro e segundo. Só que ninguém considera uma partida fácil dentro do Centenário.

— Sabemos que e um adversário muito difícil, tem um dos melhores grupos (de jogadores) da nossa chave, se não do campeonato. Mas a gente sabe da nossa força dentro de casa e vamos tentar usar isso para sair com a vitória — considera Amorim.

A missão é clara. Garantir umas das primeiras colocações e ficar no Pote 1, o que traria a decisão das oitavas de final para casa grená. Classificando em 3º ou 4º, o time terá o jogo da volta longe de casa. Pontos estratégicos que serão definidos até o próximo domingo.

Leia também
Com jogador caxiense, seleção brasileira sub-17 de basquete é convocada para Sul-americano
Judocas do Recreio da Juventude garantem vaga para o Meeting Interclubes

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros