Juventude perde para o Náutico e dá adeus à Série C com o principal objetivo do ano concluído - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Na B em 202022/09/2019 | 20h18Atualizada em 22/09/2019 | 20h23

Juventude perde para o Náutico e dá adeus à Série C com o principal objetivo do ano concluído

Após acesso, Papo é derrotado nos pênaltis e não vai para a decisão

Juventude perde para o Náutico e dá adeus à Série C com o principal objetivo do ano concluído Léo Lemos/Náutico,Divulgação
Álvaro (D) fez dois gols no tempo normal Foto: Léo Lemos / Náutico,Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O sonho da terceira estrela foi adiado mais uma vez. Mesmo com a vitória no jogo de ida, o Juventude não segurou a pressão no Estádio dos Aflitos, em Recife-PE, e foi derrotado ontem pelo Náutico, por 2 a 1 no tempo normal e por 4 a 3 nos pênaltis. Agora, o período no Estádio Alfredo Jaconi será de definições sobre o futuro alviverde e o pensamento para a temporada 2020. A reapresentação pensando no ano que vem deve ocorrer em novembro. Mas até lá, muita coisa acontecerá nos bastidores do Ju. 

A partida começou movimentada. Enquanto o time da casa ia na busca para reverter a vantagem construída pelo Ju em Caxias do Sul, o Papo organizava seus avanços para encaminhar a classificação. Assim, os minutos iniciais foram de chegadas fortes, mas sem chance clara.

Na primeira oportunidade efetiva, veio o gol do Timbu. Aos 16 minutos, Hereda fez jogada rápida pela direita e cruzou para o meio da área. Lá, Álvaro apareceu sozinho e fuzilou de cabeça. A bola ainda bateu no travessão antes de morrer no fundo da rede: 1 a 0 para o Náutico.

A resposta do Juventude poderia ter sido imediata. No minuto seguinte ao gol sofrido, Dalberto invadiu a área e tentou o cruzamento. A sobra ficou com Rafael Bastos, que recebeu uma chute na barriga de Diego. O árbitro Bráulio Machado marcou pênalti. Na cobrança, aos 20, Eltinho deslocou Jefferson, mas a bola explodiu no pé da trave.

Leia mais
Gabriel Poveda é confirmado e Juventude está escalado para encarar o Náutico

Aos 26, o Náutico quase ampliou. Wallace Pernambucano cobrou falta no canto esquerdo de Carné, que defendeu a finalização. Depois aos 30, o alvirrubro repetiu o expediente. Desta vez foi de mais longe, com um chutaço de Jean Carlos. Novamente o goleiro alviverde salvou e mandou para escanteio.

Só que na cobrança, a bola alçada na área encontrou novamente Álvaro. O atacante do Timbu não tomou conhecimento da defesa alviverde e mandou um testaço no canto direito de Carné. O Náutico, neste momento, tomou para si o placar necessário para chegar na final.

No último lance do primeiro tempo, João Paulo invadiu a área do Náutico e recebeu um pisão no pé de Josa, mas desta vez o árbitro nada marcou.

Precisando de um gol para levar a decisão para os pênaltis, o Ju começou em cima. Logo no primeiro minutos, Sidimar cabeceou e Jefferson salvou. Na resposta, aos três, Maílson aparou de cabeça cruzamento de Hereda, mas Genilson cortou quase em cima da linha.

Aos 14, Breno arriscou em chute cruzado, mas o goleiro defendeu. Na sequência, o atacante recebeu novamente de frente para o gol e viu Jefferson salvar mais uma.

Aos 23, Maílson arriscou e o desvio da defesa do Ju fez com a bola fosse com perigo pela linha de fundo.

Mas o Papo não desistiu. Aos 33, Genilson aproveitou belo cruzamento de João Paulo e cabeceou com precisão no canto esquerdo de Jefferson. O gol que levou a partida para os pênaltis.

Depois disso, a partida virou lá e cá. O Náutico quase fez com Maílson, enquanto o Juventude quase conseguiu o empate com Breno. Aos 45, Jefferson Nem chutou na trave, mas a decisão foi para os pênaltis.

Na primeira cobrança, Eltinho, que havia errado no tempo normal, fez no canto direito do goleiro. O Náutico igualou com Jimenez. A segunda série iniciou com Genilson, que fez o segundo para o Juventude em chute forte no meio do gol. Para o Timbu, Josa também marcou e deixou tudo igual novamente.

A terceira cobrança alviverde foi do centroavante Braian Rodríguez, que com tranquilidade devolveu a vantagem para o Ju. Só que Maílson fez e deixou o marcador no 3 a 3. A penúltima cobrança do Papo foi de Denner. Mas o jovem mandou com a canhota e o goleiro Jefferson encaixou o chute fraco do meia. Autor dos gols do Náutico no tempo normal, Álvaro escorregou e também desperdiçou sua cobrança e isolou a finalização.

A quinta finalização alviverde foi de Dalberto, mas o atacante também errou e chutou para fora. Na última cobrança, Matheus Carvalho bateu, fez e classificou o Náutico para a decisão da Série C. O Juventude deu adeus para o sonho da terceira estrela na camisa.

Ficha técnica
Campeonato Brasileiro Série C -  semifinal
Estádio dos Aflitos, em Recife-PE — 22/9/2019
Náutico 2x1 Juventude - 4 a 3 nos pênaltis
Gols: Álvaro (N), aos 16min e aos 31min do primeiro tempo, Genílson (J), aos 33 do segundo tempo

Náutico:  Jefferson, Hereda, Diego Silva, André Ribeiro e Wilian Simões; Jhonnatan,Josa e Jean Carlos (Maílson, intervalo); Álvaro, Matheus Carvalho e Wallace Pernambucano (Jimenez, 26/2°). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Juventude:  Marcelo Carné, Vidal, Genilson, Sidimar e Eltinho; João Paulo, Aprile (Denner, 23/2°), John Lennon e Rafael Bastos (Braian, 29/2°); Dalberto e Gabriel Poveda (Breno, 12/2°). Técnico: Fahel

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (Fifa), auxiliado por Elton Nunes e Éder Alexandre (trio catarinense).

Cartões amarelos: Diego (N), Sidimar, Rafael Bastos, Breno, Fahel (J)

Leia também
Ministério do Turismo fiscaliza hotéis e pousadas em Gramado e Canela




 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros