Goleador do Juventude em 2013, Zulu servia como espelho para o agora titular Carlos Henrique - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Decisão na Série C08/09/2019 | 20h05Atualizada em 08/09/2019 | 20h05

Goleador do Juventude em 2013, Zulu servia como espelho para o agora titular Carlos Henrique

Camisa 9 do time de Marquinhos Santos atuava no time sub-23 do Ju

Goleador do Juventude em 2013, Zulu servia como espelho para o agora titular Carlos Henrique Porthus Junior/Agencia RBS
Zulu marcou um dos gols na partida fora de casa contra o Metropolitano Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

No último acesso conquistado no Alfredo Jaconi, o camisa 9 atendia pela alcunha de rei. Em 2013, Zulu era a referência ofensiva da equipe comandada por Lisca, que subiu para a Série C após uma campanha que se destacava pelo ótimos desempenhos dentro de casa.

Leia mais
Juventude tem problema de última hora para encarar o Imperatriz
Saiba quanto vale financeiramente o acesso do Juventude para a Série B
Juventude ultrapassa 11 mil ingressos vendidos para jogo do acesso à Série B
Rádio Gaúcha transmite jogo do acesso para o Juventude  

Por mais que o confronto decisivo tenha sido contra o Metropolitano-SC, muitos torcedores guardam as melhores lembranças do mata-mata anterior, diante do Londrina-PR. Também no Jaconi, a equipe alviverde estava praticamente eliminada, mas com dois gols nos minutos finais, ambos feitos por Zulu, garantiu o direito de brigar por uma vaga na Terceira Divisão.

Depois, com dois empates – 2 a 2 em Santa Catarina e 0 a 0 no Jaconi –, veio o acesso contra o Metrô. 

– Foi um momento de muita ansiedade até chegar o dia do jogo. Ao mesmo tempo, sabíamos das totais condições de conseguir o acesso. O primeiro jogo foi mais tenso. Fora de casa, a gente não tinha muitas informações do adversário (Metropolitano). Na segunda partida, já conhecíamos mais o time deles, as principais jogadas, o que explorar. Infelizmente, não teve o gol, porque conseguimos neutralizar o adversário e eles ficaram muito fechados. Até pela nossa força em casa durante toda a competição – resume Zulu.

A curiosidade é que, no mesmo período em que Zulu empilhava gols no time principal, um jovem centroavante buscava espaço na equipe sub-23. Era Carlos Henrique, hoje titular da camisa 9. Carlão já citou em entrevistas que tinha o Z-9 como referência, e o ídolo da Papada, que diz estar acompanhando o clube nesta reta final de competição, dá o seu recado ao atacante de 24 anos.  

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 05/09/2019. Treino do Juventude no estádio Alfredo Jaconi. O Ju está nas quartas de final da série c do Campeonato Brasileiro. Na foto, atacantae Carlos Henrique. (Porthus Junior/Agência RBS)
Carlão será o camisa 9 na decisão pelo acessoFoto: Porthus Junior / Agencia RBS

– Primeiro, fico feliz por ele (Carlos Henrique) ter se espelhado em mim. Que ele possa jogar um bom futebol, mantenha o foco, esteja concentrado para que nada atrapalhe. Ele e o grupo têm tudo para serem felizes nesta decisão e acabarem comemorando com a torcida – projeta Zulu. 

Leia Também
Caxias vence o Avenida em Santa Cruz e segue 100% na Copa Seu Verardi


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros