Juventude vence no Acre e volta à liderança do grupo B da Série C do Brasileiro - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Rumo ao mata-mata03/08/2019 | 21h03Atualizada em 03/08/2019 | 21h03

Juventude vence no Acre e volta à liderança do grupo B da Série C do Brasileiro

Papo fez 2 a 0 no Atlético-AC e retomou o primeiro lugar na chave faltando três rodadas

Juventude vence no Acre e volta à liderança do grupo B da Série C do Brasileiro Manoel Façanha / Atlético-AC, Divulgação/Atlético-AC, Divulgação
Carlos Henrique abriu o marcador para o Juventude diante do Atlético-AC Foto: Manoel Façanha / Atlético-AC, Divulgação / Atlético-AC, Divulgação

A partida no Acre, diante do Atlético-AC, era de risco para o Juventude. Contra o lanterna do grupo B da Série C, a equipe do técnico Marquinhos Santos vivia situação de extremos. Se perdesse, terminaria a 15ª rodada fora do G-4. Porém, a vitória deste sábado (3) por 2 a 0, na Arena da Floresta, recolocou o alviverde caxiense na liderança da chave, com 24 pontos.

Faltando três rodadas para o término da fase de classificação, ainda não está nada definido no grupo. A diferença do Juventude para o Paysandu, sexto colocado, é de apenas três pontos. Na próxima rodada, o Ju recebe no Jaconi o Tombense, na quinta-feira (8), às 20h.

O curioso da rodada é que os três clubes gaúchos estão no G-4. Além do Juventude, São José-PoA (2°) e Ypiranga (4°) aparecem na zona de classificação às quartas de final da Terceira Divisão.

Logo no primeiro ataque, o Juventude chegou ao ataque. Com 13 segundos de jogo, Carlos Henrique recebeu na frente e chutpu para o gol. Porém, o centroavante alviverde estava em impedimento e o lance foi impugnado.

Aos seis minutos, John Lennon roubou a bola da marcação e finalizou, mas o goleiro Ruan saiu bem da meta e evitou o gol do Ju. O jogo era de domínio total do Juventude. Assim, aos 14, Renato Cajá recebeu da intermediária ofensiva e arriscou, por cima do gol acreano.

A primeira chega dos mandantes só aconteceu aos 17, mas sem muita qualidade. Ermel, ex-Juventude, cruzou da direita e a defesa cortou. No rebote, Vinícius tentou um voleio, mas a bola foi longe do gol de Carné.

Leia também
Intervalo: a base do Juventude segue rendendo frutos ao clube
A importância dos confrontos diretos para o Juventude na reta final da Série C

Aos 27, mais uma chance do Papo. Dalberto fez a jogada pela esquerda, Carlos Henrique fez o corta luz e John Lennon ajeitou para fuzilar. Novamente o goleiro Ruan evitou o gol do camisa 8.

A bola insistia em não entrar para o Ju. Aos 21, Vidal deu passe para Bruno Alves, que inverteu para Dalberto. O atacante limpou a marcação e chutou, mas a bola bateu na trave direita e foi pela linha de fundo.

A insistência alviverde finalmente deu resultado aos 35. E, por incrível que pareça, em uma jogada de contra-ataque. Após escanteio para o Atlético-AC, Carné ficou com a bola e lançou para Dalberto. O atacante avançou e achou Carlos Henrique livre. O centroavante, da entrada da área, mandou o chute cruzado para o fundo das redes: 1 a 0 Juventude.

O placar deu um tom de justiça no primeiro tempo após a grande pressão do Juventude fora de casa.

No segundo tempo, a batida do Ju no ataque seguiu. Aos três minutos, Bruno Alves quase marcou após escanteio cobrado por Cajá. No contra-ataque do Atlético, Carné apareceu com um desvio decisivo após chute de Diogo.

Após algumas tentativas de ataque do time acriano, foi Dalberto quem levou perigo. O atacante alviverde aproveitou recuperação de bola, aos sete, e chutou de fora da área. A bola passou à esquerda do gol do Atlético. Aos 12, foi Carlos Henrique o responsável por quase ampliar. Cajá deu passe para o centroavante, que finalizou à direita.

Quando o jogo parecia tranquilo para o Juventude, o Atlético-AC só não empatou por um milagre de Carné, aos 24. Kássio chutou de fora da área e Vinícius desviou no meio do caminho, deslocando o goleiro alviverde. Porém, em uma recuperação incrível, o camisa 1 deu um tapa e buscou um lance praticamente perdido.

Quando os donos da casa tentavam uma reação, veio o gol da tranquilidade. Aos 38, Renato Cajá lançou Breno, em novo contra-ataque. O atacante avançou pela esquerda e devolveu para o meia, livre, finalizar e mandar para o fundo das redes: 2 a 0 Juventude no segundo gol de Cajá no seu retorno ao Papo.

A partir daí, coube ao Ju controlar a partida e comemorar sua segunda vitória fora de casa na competição e a liderança retomada no grupo.

Ficha técnica
Campeonato Brasileiro - Série C
Arena da Floresta, em Rio Branco-AC - 3/8/19
Atlético-AC 0x2 Juventude

Gols: Carlos Henrique (J), aos 35' do primeiro tempo, Renato Cajá, aos 38' do segundo tempo

Atlético-AC:  Ruan, Matheus, Gabriel, Diego e Nikolas; Marquinhos, Polaco, Kássio; Diogo, Gustavo Ermel e Vinícius. Técnico: Álvaro Miguéis

Juventude:  Marcelo Carné, Vidal, Genilson, Sidimar e Eltinho; João Paulo; John Lennon (Moisés, 14'/2°), Renato Cajá, Bruno Alves (Aprile,35'/2°) e Dalberto; Carlos Henrique (Breno, 27'/2°). Técnico: Marquinhos Santos

Arbitragem:  José Ricardo Vasconcellos Laranjeira, auxiliado por  Esdras Mariano de Lima Albuquerque e  Wagner Jose da Silva (trio alagoano)

Cartões amarelos: Marquinhos (A), Renato Cajá, Dalberto, Vidal, Moisés e Sidimar (J)

Leia também
Empresário da Serra é raptado e mantido em cárcere por criminosos
Metalúrgicos de Caxias do Sul aprovam reajuste de 5,28% nos salários

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros