Intervalo: sucessão presidencial do Caxias começa a tomar forma e pode ter novidades - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião05/08/2019 | 21h00Atualizada em 06/08/2019 | 07h31

Intervalo: sucessão presidencial do Caxias começa a tomar forma e pode ter novidades

Clube grená tem dois nomes como principais candidatos a assumir o posto

Intervalo: sucessão presidencial do Caxias começa a tomar forma e pode ter novidades Porthus Junior/Agencia RBS
Atual vice-presidente, Valmor Miola (D) seria o principal nome para suceder Vitacir Pellin (E) Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Duas vertentes
Ao que tudo indica, a sucessão presidencial do Caxias neste ano terá ingredientes diferentes. Especialmente em relação ao que vinha ocorrendo nas temporadas anteriores.

Leia Mais
Mudança: "90% de eu não aceitar", diz ex-vice de futebol do Caxias sobre possível retorno
Presidente do Caxias quer focar na sucessão do cargo ainda no mês de agosto

Após a eliminação na Série D e o anúncio do atual mandatário Vitacir Pellin de que gostaria de antecipar as discussões, os bastidores do Estádio Centenário fervilham. A tendência mais lógica seria a indicação de Valmor Miola para o cargo. Ele é o primeiro vice-presidente da atual chapa e foi o responsável pelo planejamento de boa parte dos processos desde que o grupo gestor assumiu o clube, em 2016.  

Porém, existe uma outra possibilidade. Ainda de forma discreta, o presidente do Conselho Deliberativo, Ronaldo Gil, surge como um nome forte e que traria ideias distintas. Seria uma alternativa dentro do mesmo grupo gestor, mas com outros pensamentos em relação ao futebol grená. Até mesmo quanto a nomes.

De fato, as conversas e as definições para que os dirigentes confirmem um nome  de consenso devem iniciar no dia 15 deste mês. 

Leia Também
Com o sonho de ser atleta olímpica, caxiense disputa o Campeonato Mundial Cadete

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros