Caxiense Fernando Cachopa inicia caminhada com a seleção pela vaga em Tóquio 2020 - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Voleibol08/08/2019 | 17h26Atualizada em 08/08/2019 | 17h26

Caxiense Fernando Cachopa inicia caminhada com a seleção pela vaga em Tóquio 2020

Brasil estreia no Pré-Olímpico nesta sexta-feira (9), na Bulgária

Caxiense Fernando Cachopa inicia caminhada com a seleção pela vaga em Tóquio 2020 William Lucas/Inovafoto/CBV
Cachopa (6) projeta campeonato perigoso na Bulgária Foto: William Lucas / Inovafoto/CBV
Pioneiro
Pioneiro

O sonho olímpico do caxiense Fernando Kreling, o Cachopa, começa na manhã desta sexta-feira (9). O levantador da seleção brasileira de vôlei inicia com a equipe comandada por Renan Dal Zotto o Pré-Olímpico, que ocorre na cidade de Varna, na Bulgária.

Além dos donos da casa, o Brasil terá pela frente as seleções do Egito e de Porto Rico, adversário da estreia, a partir das 11h, com transmissão da RBS TV e do Sportv 2.

Após ser titular em boa parte da Liga das Nações, sua primeira competição pela equipe principal, o jogador de 23 anos projeta uma boa sequência. Considerado o torneio mais importante do ano para a seleção, pois dá tranquilidade para que a preparação para Tóquio seja realizada, o Pré-Olímpico é tratado com respeito e concentração pelo levantador do Sada/Cruzeiro-MG.

Leia mais
Com levantador caxiense como titular, Brasil estreia com vitória na Liga das Nações masculina
Caxiense Fernando Kreling é convocado para a seleção brasileira masculina de vôlei

– Vamos dar o nosso máximo. Trabalhamos muito para chegarmos a este momento. Creio que a Bulgária seja o adversário com mais tradição, talvez mais força internacional que nós vamos enfrentar. Mas não podemos cair na armadilha de que os outros serão tranquilos. Todos os jogos vão ser bem disputados, afinal, todos querem estar nos Jogos Olímpicos– destacou Cachopa.

Na fase de preparação para o campeonato quadrangular, o Brasil conquistou um torneio amistoso na Polônia, onde venceu os donos da casa, a Finlândia e a Sérvia. Para Cachopa, mais relevante do que o título foi a dificuldade encontrada nas partidas:

– O mais importante foi, sem dúvida, a nossa preparação. Tivemos três jogos contra excelentes seleções e que foram ótimos testes.

Somente o primeiro do grupo garante lugar na Olimpíada. Outras cinco chaves também definirão neste fim de semana classificados para Tóquio 2020. 

Se não conseguir a vaga neste Pré-Olímpico, o Brasil terá a última chance de conquistar a vaga no Campeonato Sul-Americano. O Japão, anfitrião da Olimpíada, é o único país garantido nos jogos do ano que vem.

Leia também
Vereadora de Caxias e deputado propõem campanha de combate à violência contra a mulher
Farrapos lança uniformes para as competições da temporada 2019-2020  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros