Caxias busca manter excelente retrospecto dentro do Estádio Centenário - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Copa Seu Verardi24/08/2019 | 16h00Atualizada em 24/08/2019 | 16h00

Caxias busca manter excelente retrospecto dentro do Estádio Centenário

Equipe grená recebe o Grêmio, domingo, às 11h, para manter os 73% de aproveitamento

Caxias busca manter excelente retrospecto dentro do Estádio Centenário Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O ano de 2019 para o Caxias tem um dado positivo: o retrospecto dentro do Estádio Centenário. Até o mês de agosto, são 73% de aproveitamento em seus domínios - 14 jogos, 10 vitórias, um empate e duas derrotas -e a busca é para não deixar cair durante a Copa Seu Verardi. Se quiser manter a média será necessário superar o Grêmio, domingo, às 11h, no segundo jogo pelo torneio Estadual.

— Vencer sempre é bom e precisamos criar esse espírito. O Caxias tem que acostumar com isso. Nosso objetivo sempre é vencer e quando não der, vender caro a derrota — destacou o técnico Rafael Lacerda.

Leia mais
Técnico do Caxias mantém dúvida na lateral antes de confronto com o Grêmio
Volante do Caxias mira o título da Copinha, após 45 dias no departamento médico

A criação desse espírito parte mais sobre os jovens que estão tendo as primeiras oportunidades em uma competição profissional. Neste domingo, será a vez de mais um estrear com a camisa grená. O lateral Guilherme Antunes e o volante Marquinhos aguardam apenas a confirmação de qual deles terá essa chance. A possibilidade maior é para que o volante seja o escolhido.

Mas com o ingresso desses jovens, haverá mudanças na forma de jogar. Sem o lateral-direito titular disponível, já que Eduardo Grasson está suspenso, Lacerda deve deslocar Marabá para o lado do campo. Isso abre espaço no meio-campo para Marquinhos, jogador que recebeu muitos elogios do comandante. Só que agora ele precisará corresponder dentro de campo.

— Desde o início do trabalho, dizíamos para eles que poderiam surgir as oportunidades. No primeiro jogo foi pra o Denilson e ele aproveitou muito bem — opina o zagueiro Laercio.

Com Marabá, a segurança defensiva estará, teoricamente, garantida. Isso também abre espaço para velocidade no ataque. O meio-campo será mais dinâmico com a presença de Vinícius Baiano como um camisa 10, dentro da filosofia de jogo que pretende o novo técnico grená.

— Não queremos só um time veloz ou só posse de bola, precisa equilibrar isso. O Vinicius Baiano sabe que não irá só atacar, precisa retornar para marcar e depois servir os atacantes — explicou Lacerda.

O objetivo é claro. Um Caxias ofensivo e que consiga manter os bons resultados dentro dos seus domínios. Seis pontos logo na arrancada da competição pesam e dão a cara de como o time grená pensa a disputa da Copinha.

Leia também
Quem são e o que pensam os caxienses que têm o pensamento mais à esquerda


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros