100 anos do Esportivo: a história e os grandes feitos do clube de Bento Gonçalves  - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Especial24/08/2019 | 06h00Atualizada em 24/08/2019 | 06h00

100 anos do Esportivo: a história e os grandes feitos do clube de Bento Gonçalves 

Clube comemora um século de vida e o retorno à elite do Estadual

100 anos do Esportivo: a história e os grandes feitos do clube de Bento Gonçalves  Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O Clube Esportivo Bento Gonçalves chega a uma marca que muitas equipes tradicionais do país não alcançaram. O alviazul completa neste mês de agosto 100 anos de uma história repleta de curiosidades, personagens e momentos marcantes. Entrar para o grupo seleto de entidades centenárias coloca o Tivo e a comunidade bento-gonçalvense em festa. E, para festejar essa passagem, o torcedor ganhou de presente no dia 12 de maio o retorno do clube à elite do Gauchão. 

– São poucos que chegam nessa idade com a vitalidade que tem o Esportivo hoje. Fizemos história. Somos o único clube que ao completar seus 100 anos conseguiu o acesso – afirma o presidente alviazul Anderson Zanella.

Leia Mais
Esportivo celebra 100 anos de conquistas e belas histórias no Show dos Esportes 
Almanaque do Esportivo será lançado neste sábado, durante a festa dos 100 anos do clube

Para Bento, o Esportivo é representativo. Entre a história do município e do clube, pessoas que passaram e deixaram seus nomes registrados para sempre.

– Bento Gonçalves está atrelada à história do clube. O Esportivo não é apenas um clube de futebol, mas uma bandeira para o município – resume o prefeito Guilherme Pasin, torcedor apaixonado pelo Tivo e que cresceu nas arquibancadas do antigo Estádio da Montanha.

Em 2020, a equipe retorna ao convívio dos grandes do futebol do Rio Grande do Sul e segue escrevendo sua história. Porém, não se deixa morrer o que foi vivido até aqui por essa instituição que orgulha uma região.

QUAL O DIA CERTO?

Voltamos para 1919. Alguns dias depois da chegada do primeiro trem à estação de Bento Gonçalves, outro fato marcante ocorreu na cidade no mesmo mês de agosto. Apesar do fato de serem duas as datas que determinem o seu surgimento – 24 e 28 –, o fato é que o município ganhou seu próprio time de futebol.

 Primeira diretoria do Esportivo (Conrado D¿Arrigo (jogador e  guarda sport),João Busnello (2º tesoureiro), Alindo D¿Arrigo (jogador e 1º tesoureiro), Ernesto Lorenzoni (vice-presidente), Gastão de Almeida Santos (presidente) Coronel Antônio Joaquim Marques de Carvalho Júnior (presidente honorário),Olinto de Freitas (orador), Mário Bott (1º secretário),Júlio Tesheiner (2º secretário),Leonardo Carlucci (capitão geral).  Foto tirada em 21/09/2019, dia do primeiro jogo, quando o Esportivo empatou em 1 a 1 com o Garibaldi.Indexador: Fabiano Mazzotti
Primeira diretoria do Esportivo (Conrado D’Arrigo, jogador e guarda sport),João Busnello (2º tesoureiro), Alindo D’Arrigo (jogador e 1º tesoureiro), Ernesto Lorenzoni (vice-presidente), Gastão de Almeida Santos (presidente) Coronel Antônio Joaquim Marques de Carvalho Júnior (presidente honorário),Olinto de Freitas (orador), Mário Bott (1º secretário),Júlio Tesheiner (2º secretário),Leonardo Carlucci (capitão geral). Foto de 21/09/2019Foto: ACERVO DA FAMÍLIA DE JOÃO BUSNELLO / Divulgação

O Clube Esportivo Bento Gonçalves foi fundado por 33 sonhadores que observavam no esporte uma possibilidade de lazer para os moradores da cidade. De acordo com as primeiras atas, percebe-se que os atletas da instituição também disputavam jogos de tênis, já que existiam os registros de compra de raquetes e bolinhas. Porém, foi no futebol que o Esportivo se consolidou e escreveu uma trajetória recheada de grandes histórias.

 Primeiro time da história do Esportivo foi formado por Conrado  D¿Arrigo, Camilo Pasquetti (goleiro) e  Enricone I; Romanzini, Artêmio Turcatto e Enricone II; Trindade, Valdemar, Alindo, Valenti e Butignol.Indexador: Fabiano Mazzotti
Primeiro time da história do Esportivo foi formado por Conrado D’Arrigo, Camilo Pasquetti (goleiro) e Enricone I; Romanzini, Artêmio Turcatto e Enricone II; Trindade, Valdemar, Alindo, Valenti e Butignol. Foto: ACERVO DA FAMÍLIA DE AMÉLIO CASAGRANDE / Divulgação

– A existência do Esportivo foi para preencher um espaço em branco na cidade. Bento Gonçalves não tinha um time à altura para disputar competições com equipes de outras cidades, como Caxias, Garibaldi e Veranópolis, que na época era Alfredo Chaves. As principais lideranças de Bento resolveram então criar a equipe. Até porque o futebol era mais do que o esporte. Era uma forma de mostrar a grandeza de uma cidade diante da outra. Era uma saudável rivalidade – conta o jornalista Fabiano Mazotti, um dos responsáveis pelo livro do centenário do clube.

No ano de fundação, o Esportivo disputou apenas uma partida, em 21 de setembro, no empate em 1 a 1 com o Garibaldi. A partida foi realizada no que era conhecido como campo velho do Esportivo, em parte da área do atual Estádio da Montanha, só que no sentido leste/oeste, cruzando a atual rua Oswaldo Aranha, no centro da cidade.

 Estádio da Montanha com o novo pavilhão, de tijolos. Inaugurado em 1966. Indexador: Fabiano Mazzotti
Estádio da Montanha com o novo pavilhão, de tijolos. Inaugurado em 1966. Foto: ACERVO DA FAMÍLIA DE ACLÍDIO MIELE / Divulgação

A Montanha foi inaugurada em 24 de agosto de 1945, em um jogo contra o Atlântico, de Erechim. O estádio também foi palco de partidas marcantes e dos primeiros títulos do clube, como o da segunda divisão estadual, em 1969, sobre o Avenida. 

– Em 1970, o Esportivo disputou pela primeira vez o Campeonato Gaúcho. Nesta década, o clube começou a ser conhecido como a terceira força do Estado. E aí, passou a ser um orgulho da cidade – lembra Mazotti, ao citar um momento de afirmação do time no cenário estadual.

Leia Também
Juventude supera oito mil ingressos vendidos para duelo contra o Ypiranga


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros