Retrospectos do Caxias fora e do Manaus em casa mostram equilíbrio - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Série D15/07/2019 | 19h21Atualizada em 15/07/2019 | 19h24

Retrospectos do Caxias fora e do Manaus em casa mostram equilíbrio

Equipe grená perdeu apenas quatro jogos longe do Centenário. Manauaras sofreram só uma derrota 

Retrospectos do Caxias fora e do Manaus em casa mostram equilíbrio Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O retrospecto não favorece a ninguém nesta decisão por uma vaga na Série C 2020. Tanto o Caxias, como o Manaus possuem números que demonstram o quanto essas quartas de final da Quarta Divisão estão em aberto. 

A vantagem mínima conquistada pelos grenás, com a vitória por 1 a 0, no Estádio Centenário, abre boas perspectivas para quem aprendeu a jogar longe de Caxias do Sul. Entretanto, os manauaras só perderam uma partida como mandantes, em toda a temporada.

Leia mais
Conheça o estádio de Copa do Mundo que pode ser o palco do acesso do Caxias à Série C
Centroavante do Caxias aparece no momento decisivo da temporada

Em 2019, o time agora comandado por Paulo Henrique Marques jogou 13 vezes como visitante e só perdeu em quatro. Em outras nove oportunidades, foram seis empates e três vitórias. Resultados que garantem ao clube subir de divisão no próximo sábado, às 16h, na Arena da Amazônia. Para melhorar, longe de Caxias só não marcou gols em três duelos – semifinal do Gauchão, quando perdeu por 2 a 0 para o Inter; derrota para o Cianorte, por 1 a 0, na primeira fase da Série D; e empate em 0 a 0 com o Avenida, na segunda fase. Os números favorecem, assim como a confiança do vestiário.

— Devemos nos portar da melhor maneira. O calor, todo mundo aqui é acostumado e os nossos jogadores já rodaram bastante. Questão normal. Acredito que isso não vai interferir. O Caxias vai em busca desse acesso, forte e firme — acredita o volante Foguinho.

Do outro lado, os manauaras também poderão olhar com bons olhos o seu retrospecto. Quando foi mandante, o Manaus perdeu apenas uma partida na temporada. A derrota para o Nacional, por 1 a 0, no dia 16 de fevereiro, pelo Campeonato Amazonense. De resto, foram 12 vitórias e três empates. Motivos que mostram à equipe grená a importância que será capitalizar toda e qualquer oportunidade que aparecer no fim de semana.

Foto: Editoria de arte / Pioneiro

Na partida do último domingo, por exemplo, foram oito chances claríssimas criadas e duas convertidas – entretanto, o segundo gol de Michel foi assinalado impedimento. Depois, um pênalti desperdiçado, aos 46 minutos da etapa final, e cinco conclusões para fora.

— A gente tem criado muito e de certa forma nos deixa mais tranquilo. Eu ficaria preocupado se o Caxias não tivesse criando situações de gol — avalia Foguinho, que complementa: 

— Fica a nossa cobrança interna, como houve nas outras vezes, para melhorarmos essa situação. O resultado poderia ser um pouco melhor, mas a cabeça está boa e no lugar, porque temos totais condições de trazer esse acesso — finaliza o jogador.

Os opostos estarão frente a frente de novo no sábado. O jogo do ano para o Caxias será na Arena da Amazônia e precisará fazer valer tudo que apresentou na temporada para não ficar pelo caminho.

Leia também
Após derrota na estreia, ACBF goleia e se aproxima de classificação na Libertadores
Sem o Caxias Basquete, próxima edição do NBB contará com 16 equipes

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros