Oscilação e preocupação: os números da queda de rendimento do Juventude - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Série C29/07/2019 | 11h17Atualizada em 29/07/2019 | 11h18

Oscilação e preocupação: os números da queda de rendimento do Juventude

Equipe alviverde está na quarta colocação, mas pode deixar o G-4 nesta segunda (29)

Oscilação e preocupação: os números da queda de rendimento do Juventude Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Equipe alviverde não vence há quatro jogos na Série C do Campeonato Brasileiro Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Juventude está há quatro jogos sem vencer na Série C do Campeonato Brasileiro. A última vitória na competição aconteceu diante do Luverdense, por 2 a 0, no dia 1 de julho. Agora na reta final da primeira fase, o time oscila na luta pela classificação à fase de mata-mata.

Mesmo com o empate em 1 a 1 com o São José-PoA, em casa, o Ju continua na zona de classificação, mas caiu para a quarta colocação com 21 pontos. Se o Paysandu vencer o Boa Esporte, nesta segunda-feira (29), o time alviverde deixa o G4 e fica na quinta posição. 

Leia Mais
Intervalo: apesar de boas estreias, bola parada castigou o Juventude de novo
FOTOS: confira como foi o empate do Juventude contra o São José-PoA

— Nesta reta final, é um momento das equipes muito parelhas e todas fazendo jogo da vida. Contra o São José-PoA foi muito truncado, ruim de se ver e pouco técnico. Eles vieram para buscar o empate. O Juventude jogou aberto, mas não conseguimos. Esse momento de oscilação é compreensível. Nós sabemos que temos dois jogos em casa e acreditamos muito na equipe — disse Osvaldo Pioner, diretor geral de futebol do Juventude.

Neste período sem vencer, a equipe do técnico Marquinhos Santos empatou com o Remo, fora de casa em 0 a 0, ficou no 1 a 1 com o Paysandu no Jaconi, depois perdeu para o Boa Esporte em Varginha por 2 a 0 e, por fim, igualdade com o São José-PoA em 1 a 1.  Portanto, são três empates e uma derrota, com quatro gols sofridos e apenas dois marcados. 

A Série C já está na sua reta final da primeira fase e, até o momento, o Juventude esteve em primeiro ou segundo no Grupo em oito das 14 rodadas.  Além disso, foram 11 vezes dentro do G4, podendo ser 12, se o Paysandu não vencer nesta segunda-feira. Apesar dos bons números no geral, atualmente é um momento de dificuldade e oscilação na luta pela classificação

— Nos preocupa bastante sim. Não vou dizer que estávamos numa zona de conforto, mas nós viemos desde o início sempre embolado em primeiro ou segundo. Porém, a gente sabe dos próximos jogos e dos nossos adversários que terão cruzamentos diretos. Nós estamos muito confiantes, não vou dizer tranquilos. Estamos ligados. Vamos para o Acre sabendo que precisamos dos três pontos e não tem outro resultado — finalizou o diretor alviverde. 

O Juventude tem ainda quatro jogos pela frente nesta primeira fase para buscar a classificação: Atlético do Acre e Volta Redonda fora de casa e Tombense e Ypiranga no Estádio Alfredo Jaconi. 

Leia Também
Mostra fotográfica registra cena hip hop em Bento
Colisão entre dois veículos deixa ferido em Caxias do Sul



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros