Maior vencedora, ACBF conquista a Libertadores de Futsal pela sexta vez - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

É campeão!21/07/2019 | 17h31Atualizada em 21/07/2019 | 17h31

Maior vencedora, ACBF conquista a Libertadores de Futsal pela sexta vez

Equipe de Carlos Barbosa fez 3 a 1 no Cerro Porteño neste domingo (21)

Maior vencedora, ACBF conquista a Libertadores de Futsal pela sexta vez Ulisses Castro / ACBF, divulgação/ACBF, divulgação
Pivô Darlan marcou o primeiro gol da vitória laranja sobre o Cerro Porteño Foto: Ulisses Castro / ACBF, divulgação / ACBF, divulgação

Time que mais jogou na história da Libertadores, 54 partidas, que mais conquistou a competição, seis vezes. Tudo isso entrou em quadra neste domingo (21), na Argentina. Contra o Cerro Porteño, na Argentina, a camisa pesada da ACBF conquistou mais um título para a vitoriosa história laranja. O hexa da Libertadores veio com vitória de 3 a 1 sobre a equipe paraguaia.

Leia Mais
No sufoco, com milagres de Wolverine, ACBF vence peruanos e está na final da Libertadores
ACBF vai enfrentar equipe peruana neste sábado na semifinal da Libertadores
ACBF vence clássico nacional e segue na busca pelo hexa da Libertadores

O clima era de revanche. Depois de perder na estreia para o time paraguaio por 4 a 2, a equipe de Carlos Barbosa guardou o troco para a decisão. Desde o começo da partida, em Bueno Aires, chances para ambos os lados.

Quando um marcou, o outro também. Aos oito minutos, o pivô Darlan recebeu na linha da área e chutou de bico para abrir o placar para a ACBF. O empate do Cerro veio no lance seguinte. Villalba passou por Mithyuê e mandou uma bomba sem chances para Gian Wolverine.

Restando pouco mais de dois minutos para o fim da primeira etapa, o time brasileiro voltou a ficar na frente. O 2 a 1 chegou em gol contra de Ayala, que tentava cortar lançamento de Valdin.

ACBF
Foto: Ulisses Castro / ACBF, divulgação

A segunda etapa começou com o Cerro Porteño pressionando. Com pouco mais de um minuto de bola rolando, o Wolverine já tinha feito pelo menos duas grandes defesas.

Nos contra-ataques, a ACBF criava suas principais chances. Foi assim que, aos 13 minutos, Valdin roubou a bola e acionou Mithyuê. O ala encobriu o goleiro com um leve toque de perna esquerda para fazer 3 a 1. No lance anterior, o próprio camisa 17 tinha chutado uma bola na trave.

Depois do gol laranja, os paraguaios se jogaram para o ataque, com goleiro-linha.

Leia Também
Sem surpresas, Caxias está confirmado para o jogo que vale o acesso à Série C
Ataque a tiros termina com dois homens mortos e uma mulher baleada em Bento Gonçalves

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros