Em tarde irreconhecível, Caxias sofre 3 a 0 para o Manaus e dá adeus ao sonho do acesso - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Série D20/07/2019 | 18h10Atualizada em 20/07/2019 | 22h07

Em tarde irreconhecível, Caxias sofre 3 a 0 para o Manaus e dá adeus ao sonho do acesso

Equipe grená podia empatar, mas viu o rival encher o estádio e golear na capital amazonense

Em tarde irreconhecível, Caxias sofre 3 a 0 para o Manaus e dá adeus ao sonho do acesso Raphael Alves/Especial
Foto: Raphael Alves / Especial

Quase que de forma inacreditável, o Caxias foi goleado pelo Manaus e acabou eliminado nas quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Em uma tarde irreconhecível, no sábado (20), o time grená perdeu por 3 a 0 para a equipe da casa, na capital amazonense e perdeu mais uma chance de subir à Série C. Por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, o Caxias entrou em campo com a vantagem de um empate para se classificar. Foi até pior. O time grená tentou se valer da vantagem, abriu mão de jogar, principalmente na primeira etapa, e viu o sonho do acesso mais uma vez lhe escapar das mãos.

Leia Mais
Sem surpresas, Caxias está confirmado para o jogo que vale o acesso à Série C
VÍDEO: foguetório e buzinaço durante a madrugada na concentração do Caxias
Diário de Manaus: as belezas do Amazonas e a expectativa de grande público na decisão  Apaixonado pelo Caxias, Vítor Augusto Dal Bello, de três anos, viralizou nas redes sociais 

Primeiro tempo sem gols
O Caxias chegou primeiro com Foguinho, mas num erro de Thiago Sales, aos sete minutos, Mateus Oliveira obrigado Lee a defender. O goleiro também trabalhou aos 10, em chute no canto de Diogo Dolem.

O time da casa seguia pressionando, mas sem grandes finalizações. Aos 24, Derlan arriscou de longe e Lee espalmou para escanteio. Aos 26, o Caxias se aventurou no ataque, Foguinho dividiu com o goleiro, foi derrubado, mas nada foi marcado pela arbitragem.

Aos 34 minutos, confusão na área, e após a conclusão, Jean salvou o time grená quase em cima da linha. No lance, Diogo Dolem se chocou com o adversário na cabeçada e necessitou de atendimento médico, ser retirado do estádio pela ambulância e ser substituído.

Depois disso, o Caxias até esboçou atacar, mas pecava no último passe. Os sustos ao rival eram dados na bola parada, mas sem obrigar o goleiro Jonathan a fazer defesas.

O segundo tempo se desenhava para pressão dos donos da casa e o Caxias se defendendo atrás da linha da bola. Foi assim que o time grená conseguiu dois contra-ataques e, por detalhes, não abriu o placar.

Castigo na segunda etapa
Com dois minutos, Michel foi lançado, ganhou na jogada individual, chutou cruzado e Jonathan defendeu. Aos sete, quase um replay. Desta vez, Taiberson foi acionado pelo lado canhoto por Michel, invadiu a área e mandou uma bomba que explodiu no travessão. 

Aos 17, uma ótima oportunidade para o Manaus. O volante Derlan arrumou espaço pelo meio, arriscou de fora da área e Lee fez grande defesa.

Aos 22, Michel recebeu na intermediária, em jogada trabalhada, e chutou cruzado, mas para fora.

Aos 26, o castigo por ficar tanto tempo atrás da linha da bola. Em erro na saída de bola, lançamento para a área, Mateus Oliveira escorou e Rossini mandou para o gol e abriu o placar para o Manaus.

O Caxias acusou o golpe e, mesmo sem organização ofensiva, o Manaus era quem tinha mais posse de bola no campo de ataque. 

Aos 40, bobeira na zaga grená e o duro golpe. Em cobrança de lateral, a bola passou por todo mundo, inclusive pelo goleiro Lee, e encontrou Rossini, livre na área. O meia escorou para o gol vazio, fez o 2 a 0 e colocou o time manauara em vantagem na decisão.

O Caxias precisava diminuir para levar para os pênaltis, mas o Manaus seguia com as melhores chances e Lee evitando a goleada.

Nos sete minutos de acréscimos, o Caxias pressionava, mas não chutava para o gol. Para piorar, aos 49, Mateus Oliveira, em contra-ataque, fez o 3 a 0, quando o time grená estava todo o ataque, sacramentando a goleada e acabando com o sonho do acesso grená. O lance gerou polêmica porque o Caxias pediu pênalti, ainda na origem da jogada, e terminou com três jogadores expulsos, dois do time visitante.

Ficha Técnica:
Local: Arena Amazônia, em Manaus-AM.
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (Fifa), auxiliado por Kleber Lucio Gil (Fifa) e Alex dos Santos (trio catarinense).
Gols: Rossini (M), aos 26min e aos 40min, Mateus Oliveira, aos 49min, no segundo tempo.
Cartões Amarelos: Welington Fajardo, Mateus Oliveira, Derlan, Panda, Hamilton, Rossini, Patrick (M); Muriel, Taiberson, Wagner (C).
Expulsões: Saul, Mateus Oliveira (M); Eduardo Diniz, Jean (C).
Público: 44.121 torcedores.
Renda: R$ 635.020,00

Manaus: Jonathan; Igor, Spice, Patrick (Márcio, 35/2º) e Negueba (Evair, 16/2º); Derlan, Panda e Hamilton; Diogo Dolem (Vitinho, 38/1º), Rossini e Mateus Oliveira. Técnico: Welington Fajardo.

Caxias: Lee; Muriel, Jean, Thiago Sales e Eduardo Diniz; Marabá (Ruan, 42/2º), Foguinho, Wagner e Rafael Gava (Diego Miranda, 18/2º); Taiberson (Márcio Jonatan, 35/2º) e Michel. Técnico: Paulo Henrique Marques.

Leia também
Atirador a pé teria matado dois homens e baleado mulher em Bento Gonçalves
Guarda Municipal apreende drogas em estúdio de tatuagem sem alvará em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros