De onde vem a força do Manaus, adversário do Caxias na Série D - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

O rival grená10/07/2019 | 22h00Atualizada em 10/07/2019 | 22h00

De onde vem a força do Manaus, adversário do Caxias na Série D

Equipe do Amazonas tem bons números ofensivos

De onde vem a força do Manaus, adversário do Caxias na Série D Divulgação/Manaus FC
Atacante Mateus Oliveira é o vice-artilheiro da Série D, com sete gols marcados Foto: Divulgação / Manaus FC

O time do Manaus, comandado por Wellington Farjado, tem uma característica específica e que lhe oportunizou marcar boa parte dos seus 23 gols na Série D: a transição ofensiva rápida. Para o adversário do Caxias pelo acesso, a estratégia é baixar as linhas atrás do meio-campo e dobrar a marcação para tirar a bola de um defensor ou dos volantes, quando tentam sair para o ataque. Bola roubada, velocidade para concluir. Assim, marcou seis vezes.

Leia mais
Lições de 2018: pelo acesso, Caxias quer evitar erros da temporada passada
Raphael Claus será o árbitro do primeiro jogo entre Caxias e Manaus

O atacante Mateus Oliveira é uma peça-chave. Jogador muito rápido e que mostra recurso no um contra um, é o vice-artilheiro da competição, com sete gols. Outro ponto que chama a atenção são os quatro pênaltis a seu favor. Dois partiram de cobranças de falta muito rápidas e com o zagueiro rival derrubando Mateus ou o lateral-direito Igor.

O segundo jogador que mais fez gols com a camisa manauara é o centroavante Hamilton. O grandalhão de 1m91cm é a referência para bolas paradas e fez gol até em cobrança de lateral jogada diretamente na área. Ainda assim, Hamilton mostra ser um bom batedor de pênaltis — fez três. Errou apenas um, na disputa de penalidades que definiram o avanço às quartas de final.

O setor ofensivo também conta muito com o apoio do lateral Igor, pela direita, onde surgiram a maior parte dos gols, e o meia Derlam. Esse último tem facilidade para chegar na área, até como um elemento surpresa. Outro ponto que chama a atenção nos gols do Manaus são erros infantis dos adversário — na maioria o time capitalizou em vantagem no placar. 

A vítima favorita foi o Real Ariquemes. Em quatro jogos — dois na primeira fase e dois na segunda — foram três vitórias, um empate e 11 gols marcados, sendo duas goleadas por 4 a 1.

Leia também
Mãe relata que adolescente foi estuprada pelo tio em Caxias do Sul
Cerca de 400 pessoas vivem nas ruas de Caxias do Sul, segundo a prefeitura

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros