Confronto que vale o ano e o jogo do acesso: Caxias encara o Cianorte - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fora de casa06/07/2019 | 21h00Atualizada em 06/07/2019 | 21h00

Confronto que vale o ano e o jogo do acesso: Caxias encara o Cianorte

Equipe grená tenta neste domingo (7) a vaga nas quartas de final da Série D

Confronto que vale o ano e o jogo do acesso: Caxias encara o Cianorte Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Paulo Henrique Marques vai para a única partida que tem garantida no comando do Caxias. O treinador e a equipe grená encaram o duelo deste domingo (7) contra o Cianorte como o jogo do ano individualmente, mas principalmente para vida do clube. O confronto no interior paranaense, válido pelas oitavas de final da Série D, é mais uma oportunidade para que o técnico e os jogadores mantenham vivo o sonho do acesso.

— Aceitamos essa condição de vir aqui e tentarmos classificar o clube. Estamos bem tranquilos e satisfeitos com o que temos encontrado aqui até agora, principalmente de resposta dos atletas. Para muitos jogadores também, o ano pode acabar no domingo. A projeção só vem com vitórias— avalia o treinador grená, que não esconde o otimismo caso a equipe consiga avançar na competição:

— Até estava conversando com o pessoal, que se passarmos dessa fase, a gente é muito candidato para subir.

Leia mais
Caxias renova contrato com zagueiro titular
Os aprendizados de outra fase: o que ficou para o Caxias dos jogos contra o Avenida

Para o grupo de jogadores é também a chance de respaldar o início de trabalho de Paulo Henrique Marques. Com contrato renovado até o final do Gauchão de 2021, o zagueiro e capitão da equipe Jean afirma que o comandante e o Caxias não irão encerrar sua participação no domingo:

— A gente sabe que ele chegou em um momento decisivo para o Caxias. Nós, que estamos há mais tempo aqui, queremos ajudar ele a ter mais jogos. Quem sabe com quatro jogos ele já tenha um acesso pelo Caxias. Quem está há mais tempo sabe o quanto é difícil. Ele pode ser esse cara de sorte e em quatro jogos subir com o Caxias.

Em pouco mais de uma semana de treinamentos, Paulo Henrique Marques já vive uma decisão com toda essa relevância. Com conversas e trabalhos de campo, o técnico tentou passar um pouco de suas ideias, mas sem tirar a característica encrostada na equipe.

— Alguns princípios que a gente acha básico e tem passado para os atletas. Mudança de modelo é muito pouco, não tem como. Isso é um processo muito longo, que precisaria de no mínimo 30 dias de treinamentos para passar os conceitos que temos. Estamos só repetindo o mesmo modelo e tentando algumas correções, principalmente quando não temos a bola, de mudar um pouquinho nossa postura— afirmou o técnico.

É uma decisão para o Caxias contra um Cianorte que já incomodou muito nesta Série D. O time é comandado por Bolívar, que desde o Gauchão, quando treinava o Novo Hamburgo, já atrapalha a vida grená. No entanto, nada disso tira a confiança que o jogo do acesso chegará e que o Caxias vai passar.

— Derrotamos eles em casa por 2 a 0, lá perdemos no detalhe de uma bola (na primeira fase). Acredito que vai ser um jogo duro, o time deles é bem postado, mas nossa equipe tem qualidade e vamos lá em busca da classificação. Só passa um, e vai passar o Caxias— afirmou categoricamente Jean.

Leia também
Programa da prefeitura de Caxias do Sul não tem transparência
Vereadoras de Caxias vão às ruas conscientizar para o combate à violência contra a mulher

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros