"Me acostumei ao futebol brasileiro", diz jogador do Juventude - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Série C18/06/2019 | 21h00Atualizada em 18/06/2019 | 21h00

"Me acostumei ao futebol brasileiro", diz jogador do Juventude

Uruguaio Aprile diz que treinamentos e ajuda da equipe foram fundamentais na adaptação

"Me acostumei ao futebol brasileiro", diz jogador do Juventude Porthus Junior/Agencia RBS
Aprile ganhou sequência após boas atuações no Ju Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O volante uruguaio Gustavo Aprile demorou um pouco, mas agora mostra-se completamente adaptado ao futebol brasileiro e ao sistema proposto pelo Juventude. Alguns pontos corroboram para isso, entre eles o esquema adotado pelo técnico Marquinhos Santos e também ao fato do jogador se mostrar melhor fisicamente.

Aprile assumiu a titularidade desde que Moisés começou a sofrer com algumas lesões. A primeira partida desta sequência foi no empate com o Grêmio, em 0 a 0, pela Copa do Brasil. Naquele 22 de maio, no Alfredo Jaconi, o uruguaio mostrou-se mais ativo nas ações do jogo e com mais intensidade, quando comparada ao Gauchão. Embalou na Série C. 

Leia mais
Juventude conhece tabela detalhada do segundo turno
Encerrar o primeiro turno na liderança do Grupo B é o objetivo principal do Juventude

Depois daquela apresentação, foram cinco partidas e ele ficou no banco apenas em Porto Alegre, no jogo de volta da Copa do Brasil contra o Tricolor. A boa fase é motivo de comemoração.

— Por sorte, venho jogando todas as partidas como foi aquele jogo aqui com o Grêmio, onde tive um bom desempenho. Creio que fazer parte da equipe neste momento e ter continuidade é graças ao trabalho. Me acostumei ao futebol brasileiro e a equipe me ajudou a entrar no seu modo de jogo — destaca Aprile.

Um dos pontos para que ele tenha encaixado na equipe pode ser o sistema. Aprile joga numa segunda linha de meio-campo, que tem na sua contenção o volante João Paulo. Atuando na segunda função, ele parece render mais tendo que marcar e chegar mais à frente. E a boa fase do uruguaio veio num momento de arrancada extremamente positiva do time. Por mais que tenha caído na Copa do Brasil, o clube mostra que brigará pela liderança do Grupo B da Terceira Divisão. 

— É uma situação muito positiva para todos do clube, acredito que toda a instituição esperava por um momento assim. É importante continuar a manter esse desempenho, sofrendo poucos gols e tratando de aproveitar as oportunidades para seguir somando os três pontos em casa e buscando algo fora também — considera o uruguaio.

Amanhã o Ju encara o Ypiranga, às 20h, em Erechim. Há um certo mistério sobre a equipe que entrará em campo, até porque o treino de ontem foi todo fechado. Mas Aprile estará entre os 11 iniciais. 

Uruguai só na reprise
Aprile estará em campo amanhã exatamente no horário em que a Celeste Olímpica enfrentará o Japão pela Copa América, na Arena do Grêmio. Até por isso, ao volante uruguaio só saberá o resultado da sua seleção quando entrar no vestiário do Estádio Colosso da Lagoa. Assistir então, somente na madrugada com a reprise.

Mas o volante alviverde não acredita em jogo fácil pelo torneio continental. Demonstra até um certo receio com os japoneses, que foram goleados na estreia do torneio.

— Acompanho sim, logicamente (a Copa América). Agora teremos o Japão em Porto Alegre e será uma partida difícil, não acreditem que pelo fato do Chile ter os goleado por quatro vai ser fácil — opinou o volante.

Leia também
Intervalo: Caxias Basquete segue firme para viabilizar o projeto de jogar o NBB
Trabalho na VRS-827, em Nova Petrópolis, deve começar nesta semana

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros