Intervalo: Caxias poderia ter resolvido em casa, mas deixou muito a desejar - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião16/06/2019 | 21h00Atualizada em 16/06/2019 | 21h00

Intervalo: Caxias poderia ter resolvido em casa, mas deixou muito a desejar

As preocupações para o segundo jogo estão justamente na falta de gols dentro do Centenário

Intervalo: Caxias poderia ter resolvido em casa, mas deixou muito a desejar Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O torcedor do Caxias já deve estar vendo aquele roteiro na sua frente, onde o Caxias deixa escapar mais uma classificação em mata-mata. Por tudo que errou de gols neste domingo (16), não é de se espantar que o time não vá conseguir a classificação. De novo, o grená é muito melhor que o adversário, mas empilha chances desperdiçadas e o futebol costuma cobrar muito caro por isso.

O que se viu no Centenário é que o Avenida respeita e muito o Caxias. Veio apenas para achar um contragolpe, mas as expulsões tornaram o empate heroico. Ao mesmo tempo, as exclusões deixaram o resultado muito feio para o time grená. Com dois a mais era a obrigação dos comandados de Pingo conquistarem a vitória. Em Santa Cruz do Sul, a equipe grená precisará ter muito cuidado para conseguir a classificação.

Faltou uma ousadia maior a Pingo

É inegável que o técnico Pingo demorou para mexer na sua equipe. Logo após a segunda expulsão deveria ter abdicado de um zagueiro e colocado Taiberson. Inclusive, jogar com três atacantes deveria ter sido a aposta desde o primeiro vermelho. Mas o treinador também não entra em campo para fazer gols. Aí é tudo na conta dos jogadores, que não tiveram a tranquilidade e a técnica necessárias para conseguir balançar as redes. Faltou um pouco de todos.

A boa mobilidade do ataque do Ju

Me agrada e muito a estratégia do técnico Marquinhos Santos na partida contra o Volta Redonda, com três atacantes de mobilidade. Com Bruno Alves, Dalberto e Breno, o time conseguiu envolver com facilidade o rival. Isso é justamente porque os três não guardaram posição, sem o famoso atacante de referência.

Entre os dois camisas 9 mais clássicos no plantel, acredito que Paulo Sérgio é o cara que pode manter essa mobilidade. Ele que volta a treinar nesta semana. Já Braian Rodriguez, que está suspenso para o próximo jogo, quebraria completamente essa dinâmica. O que não pode mudar é essa tendência de maior mobilidade ao setor ofensivo.

Leia mais
Técnico do Caxias diz que não há nada decidido no confronto contra o Avenida
Juventude muda postura é tem a defesa menos vazada da Série C 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros