Adversário do Caxias aposta em defesa forte para chegar às quartas de final - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Série D25/06/2019 | 06h00Atualizada em 25/06/2019 | 06h00

Adversário do Caxias aposta em defesa forte para chegar às quartas de final

Equipe grená foi a única que venceu o Cianorte no torneio e a marcar dois gols

Adversário do Caxias aposta em defesa forte para chegar às quartas de final Antonio Valiente/Agencia RBS
Time de Bolívar sofreu apenas três gols em oito partidas Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O adversário é bem conhecido. O Cianorte foi adversário do Caxias na primeira fase da Série D e as lembranças se dividem entre boas e ruins: uma vitória no Estádio Centenário e uma derrota no Albino Turbay, no interior paranaense. Entretanto, sequer o triunfo grená por 2 a 0 foi tranquilo. A defesa adversária se mostrou extremamente consistente e ofereceu muitas dificuldades à equipe do técnico Pingo.

Justamente na defesa, o Leão do Paraná é destaque na Série D: sofreu três gols. Além do Caxias, apenas o Tubarão-SC conseguiu vazar a equipe comandada por Bolívar. O América-RN lidera essa estatística, sofrendo apenas um – o Jacuipense está empatado com o Cianorte, com três gols contra.

— É um time que marca muito bem e sofreu poucos gols na Série D. E quando pode, vai lá na frente e está sempre beliscando algo — resume Renison Costa,  narrador da TV Live, de Cianorte.

Leia mais
Caxias e Cianorte se enfrentam nos próximos dois domingos para definir vaga nas quartas
Clube português anuncia acerto com artilheiro do Caxias na temporada

Isso tem explicação. As características do futebol gaúcho estão muito presentes no dia a dia do clube paranaense. Só no elenco atual tem dois atletas que defenderam a dupla Ca-Ju nos últimos anos: Maurício, com passagem pelo Ju em 2017 e 2018, e Gercimar, que foi titular em seis jogos no Caxias de Pingo.

— O futebol gaúcho tem muita valorização aqui, o time tem algumas linhas dessa cultura. O diretor é o Adir Kist, que atuou muito no futebol gaúcho, têm essas contratações e o Fernando Carvalho possui uma parceira com o dono do clube. Isso tem transformado o Cianorte numa característica parecida com a do futebol gaúcho — complementa Renison.

Para ter uma defesa forte é preciso mais do que um goleiro, dois zagueiros, dois laterais e um volantão. O capitão da equipe, Maurício, ressalta o trabalho em conjunto como o grande diferencial por sofrer poucos gols.

Foto: Andressa Paulino / Pioneiro

— A nossa marcação começa desde o nosso atacante, todos são importantes. Na forma como a gente joga, todos marcam e todos atacam — ressalta o zagueiro.

O retrospecto até aqui promete embates muito tensos, afinal, são estilos bem conhecidos. O equilíbrio deverá ser a tônica deste reencontro de 180 minutos entre os grenás e Cianorte.

— Nessa fase todos os jogos são difíceis. O Caxias já conhecemos, é um time que gosta de muita posse de bola e acredito que serão grandes partidas — pontua Maurício.

Leia também
MP deve intermediar negociações entre motoristas de aplicativo e a prefeitura
Após investigação do Ministério Público, vereador de Farroupilha comunica ausências em sessões


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros