Nos pênaltis, Carné brilha e Juventude se classifica para as oitavas - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Copa do Brasil07/05/2019 | 23h52Atualizada em 07/05/2019 | 23h54

Nos pênaltis, Carné brilha e Juventude se classifica para as oitavas

Depois de 0 a 0, Ju bateu o Vila Nova-Go por 4 a 3, em Goiânia

Nos pênaltis, Carné brilha e Juventude se classifica para as oitavas Assessoria de Imprensa / Vila Nova, divulgação/Vila Nova, divulgação
No Serra Dourada, Juventude segurou o Vila Nova-GO e, nos pênaltis, saiu vencedor Foto: Assessoria de Imprensa / Vila Nova, divulgação / Vila Nova, divulgação

Foi nos pênaltis. Com emoção até o último minuto. Assim, Juventude e Vila Nova-GO decidiram a última vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite desta terça-feira (7), 0 a 0 no tempo normal, e tudo encaminhado para a disputa das penalidades em Goiânia. Nela 4 a 3 para o Ju.

Nas cobranças, deu Juventude, com gols de Genílson, Eltinho, João Paulo e Bruno Alves. Marcelo Carné defendeu a cobrança de Patrick e Danilo mandou na trave. Para o Ju, Dalberto desperdiçou. O time alviverde vai encarar o Grêmio na próxima fase.

Primeiro tempo sem gols
O Vila Nova-GO começou pressionando. Logo com seis minutos, os donos da casa já acumulavam duas chances de gol. Na primeira, aos cinco, cobrança de falta de Alan Mineiro e por detalhes Philipe Maia não marcou. No lance seguinte, Felipe Rodrigues escapou pela direita e cruzou rasteiro para Gustavo Mosquito. O camisa 7 deu de letra e acertou a trave de Marcelo Carné. 

Depois disso, o time da casa passou a ter oportunidades de todas as formas. Na melhor delas, aos 11, Rafael Silva encobriu Marcelo Carné, mas Sidimar salvou quase em cima da linha. 

Aos 27, a primeira investida do Ju com perigo. Denner arriscou de fora da área e a bola passou rente ao travessão rival. O Ju chegava e, aos 28, Moisés aparou rebote da defesa e por pouco não abriu o placar, em chute que a zaga tirou para escanteio. 

Aos 38, a polêmica. João Paulo bateu escanteio e marcou um gol olímpico. O árbitro Vinicius Gonlçaves Dias Araujo, no entanto, invalidou o gol alegando que Paulo Sérgio atrapalhou o goleiro Rafael Santos. 

O último lance do primeiro tempo teve outra grande chance do Ju. João Paulo cobrou falta bem próximo à meia-lua e mandou no ângulo, mas Rafael Santos fez grande defesa.

Segunda etapa também zerada
A primeira investida da segunda etapa foi do Vila Nova. Alan Mineiro, no primeiro minuto, mandou de longe e Marcelo Carné espalmou. 

O Ju chegou forte aos seis minutos. Vidal foi lançado por Denner, pela direita, cruzou rasteiro e Paulo Sérgio só não marcou porque chegou dividindo com a defesa e o goleiro rival na marca do pênalti. 

Passado o ímpeto inicial dos visitantes, os donos da casa retomaram o controle do jogo, apoiados pelos mais de 20 mil torcedores presentes no Serra Dourada. O time goiano, no entanto, abusava dos cruzamentos e dos chutes de longa distância.

Os três minutos de acréscimos foram de sustos para os alviverdes. Aos 46 minutos, levantamento na área, Marcelo Carné não segurou, e Felipe Rodrigues Maia marca. O goleiro do Juventude, no entanto, sofreu falta e esta foi assinalada pela arbitragem.

Tudo ficaria para a disputa de pênaltis. Nas cobranças, Genílson, Eltinho, João Paulo e Bruno Alves converteram e Dalberto errou. Marcelo Carné defendeu a cobrança de Patrick e Danilo mandou na trave. 

Leia Também:
Bombeiros combatem incêndio em casa no bairro Serrano, em Caxias do Sul
Brechó das Cachorras arrecada recursos para ajudar animais em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros