Intervalo: como o Caxias irá responder um dos seus principais jogadores? - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião17/05/2019 | 21h30Atualizada em 17/05/2019 | 21h30

Intervalo: como o Caxias irá responder um dos seus principais jogadores?

Sem volante Foguinho, Pingo perde na marcação em uma partida que precisa vencer

Intervalo: como o Caxias irá responder um dos seus principais jogadores? Porthus Junior/Agencia RBS
Sem Foguinho (E), Leilson (D) poderá ser o substituto Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A pressão está toda sob o Caxias. A equipe grená precisará vencer o Cianorte neste sábado. Não há outra saída, porque o campeonato é curto e perder pontos em casa é extremamente perigoso. Ainda mais para o Cianorte, que poderá disparar na liderança.

Só que o técnico Pingo perdeu um cara fundamental para o seu sistema, Foguinho. O volante não é o cara do toque refinado ou da assistência que nenhum outro jogador daria. Mas é ele quem dá sustentação ao time, pela marcação muito forte que entrega. Além disso, surge como uma surpresa no ataque. Leilson e Wagner podem cumprir bem a segunda parte, mas ainda não observei se correspondem tão bem na parte defensiva quanto o titular. Veremos neste sábado.

Leia também
ACBF recebe o Tubarão para se manter líder na Liga Nacional
Dois clubes serranos disputam a final do Campeonato Gaúcho no sábado (18)

John Lennon arrumou a casinha alviverde

O primeiro jogador que mudou o panorama do Juventude foi John Lennon. Desde que o lateral – ou meia ou volante, como preferirem – entrou na equipe, o sistema de jogo parece ter encaixado. Talvez o grande diferencial foi o fato de auxiliar Vidal na marcação, não deixando o setor sobrecarregado. Era o jogador que faltava para que o 4-1-4-1 de Marquinhos Santos desse certo. Falta no ataque, mas se não levar gol o Ju já dá um passo para vencer. 

Sem Fabinho, é sério Tite?

O volante do Liverpool é, facilmente, o melhor primeiro volante brasileiro nesta temporada. Jogou mais que Casemiro, do Real Madrid e titular na Seleção. Mas para surpresa de muitos, Tite sequer convocou Fabinho. Apostou em Fernandinho,  do Manchester City, que também é da sua confiança, mas que passou boa parte da temporada lesionado. 

O treinador caxiense precisará e muito deste título. Caso contrário, o fato de deixar um dos melhores jogadores brasileiros da temporada irá pesar muito com um insucesso. Se já está contra parede, não ser campeão tornará inviável a permanência de Tite no comando da Seleção.

Leia mais
Com salário de até R$ 6 mil, prefeitura de Garibaldi abre inscrições para concurso público
Primeiro dia de Mind7 Startup atrai mais de 2 mil visitantes

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros