Volante do Caxias destaca a manutenção da base titular e projeta time forte na Série D - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Na briga pelo acesso17/04/2019 | 18h42Atualizada em 17/04/2019 | 18h42

Volante do Caxias destaca a manutenção da base titular e projeta time forte na Série D

Juliano admitiu sondagens, mas diz estar focado na equipe grená

Volante do Caxias destaca a manutenção da base titular e projeta time forte na Série D Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O Caxias tem um trunfo ante seus adversários no Campeonato Brasileiro da Série D: a continuidade. Enquanto Cianorte, São Caetano e Tubarão trocam comissão técnica e boa parte dos jogadores após o Estadual, a equipe grená mantém o técnico Pingo e a maioria dos jogadores que estiveram no Gauchão.

Após a participação no Estadual, apenas sete jogadores deixaram o Centenário. Desses, só três que foram titulares em quase todo o período – o atacante Bruno Alves, o lateral-esquerdo Samuel Balbino e o zagueiro Junior Alves. Até por isso, a necessidade de reposição na equipe de Pingo passa a ser mínima.

– Isso é muito bom. Perdemos muito pouco na mecânica de jogo. (As contratações) Serão questões mais pontuais e de grupo para nos ajudar. Acho que a gente sai um pouquinho na frente – avalia o volante Juliano, ressaltando a dificuldade da chave 16 da Série D:

– Vendo os grupos, considero o nosso um dos mais fortes. Temos que estar muito atentos, sabendo bem o que estamos fazendo e qual o nosso objetivo para não ter nenhuma surpresa durante a fase classificatória.

A busca pontual até agora teve como novidades o meia Wagner, que supre a saída de Caio Cezar, e do lateral-esquerdo Raphael Soares, que ocupa a lacuna deixada por Samuel Balbino.

Se a base mantida é um trunfo, a favor da equipe de Pingo, é também um facilitador para os rivais que encontram com mais facilidade informações sobre como o Caxias joga. Para isso, o antídoto pode ser uma reformulação na forma de jogar.

– Treinadores e jogadores vão vir nos conhecendo. Com certeza terão informações. Cabe a nós nos reinventarmos dentro da partida, algo nesse sentido, para que a gente saia de alguma estratégia e seja decisivo na hora do campo – analisa Juliano.

Ainda pode mudar

Mesmo que a ideia seja não perder mais atletas e trazer os reforços pontuais, o mercado segue em movimentação e tem chances de atingir o grupo do Caxias. Para Juliano, isso é uma condição natural após a boa participação grená nos primeiros meses de 2019:

– Encaro com normalidade, até pela campanha que a gente fez. O Caxias tem essa fama de sempre mostrar jogadores e depois do Campeonato Gaúcho irem para outros clubes.

Natural de Pelotas e residindo em Porto Alegre, o volante grená admite que também foi procurado por outros clubes, mas preferiu manter o foco no Centenário:

– Recebi telefonemas. Mas é natural quando a gente faz um campeonato e tem um certo destaque. Tenho contrato aqui, estou me sentindo bem, estou perto de casa. Então, espero ajudar o Caxias nessa continuidade para colocar o clube onde ele merece.

Leia Também
Equilibrar as finanças e investir na Série C: os planos do Juventude com o dinheiro da Copa do Brasil

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros