Intervalo: Parceria com o Athletico é para deixar o torcedor do Juventude mais esperançoso - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião19/04/2019 | 21h00Atualizada em 19/04/2019 | 21h00

Intervalo: Parceria com o Athletico é para deixar o torcedor do Juventude mais esperançoso

Negócio garante reforços de qualidade e o meia Denner até o fim da Série C

Intervalo: Parceria com o Athletico é para deixar o torcedor do Juventude mais esperançoso Mauricio Mano / Athletico, Divulgação/Athletico, Divulgação
Abner (E) será um reforços oriundos do Furacão Foto: Mauricio Mano / Athletico, Divulgação / Athletico, Divulgação

Um ótimo negócio
Pode acontecer de os jogadores oriundos do Athletico não darem a resposta que se imagina. Mas, agora, no papel e no discurso, a negociação do Juventude com o Furacão parece um ótimo negócio. Primeiro porque o Ju poderá contar com Denner até o final da Série C e ainda receberá reforços de qualidade reconhecida. Não são apenas apostas que pouco jogaram por lá. 

Leia Mais
Presidente do Juventude destaca parceria a longo prazo e chance de valorização de jovens talentos

Para quem estava (mal) acostumado a conversar apenas com a dupla Gre-Nal e receber muito pouco na contrapartida, a direção alviverde mostrou que pode fazer diferente. É uma parceria para o futuro e que ainda pode render muito.

Reforços
Bruno Alves, se repetir o que fez em seu início no Caxias, tem tudo para dar certo no Jaconi. Aposto mais pela força ofensiva e aptidão para derrubar os defensores na velocidade do que pela dificuldade em marcar gols, evidente na semifinal contra o Inter.

Abner tem um currículo interessante, com passagens na seleção de base e no Real Madrid. Pelo que se viu no Coritiba, no ano passado, pode ajudar muito. Quanto aos outros guris, têm bagagem, jogaram todo o Paranaense e vão querer mostrar serviço. Servem e muito.

Alternativas interessantes no Caxias
A chegada de Leilson e a possível contratação de Michel encorpam o grupo do Caxias. Especialmente pelo primeiro nome. O meia é um jogador versátil, que pode contribuir muito na criação e finalização de jogadas. É um atleta com nível de Série B – onde atuou pelo Juventude em 2017.

Já o centroavante, pelo que já se viu dele no futebol gaúcho, é melhor do que aqueles que vestiram a camisa 9 do time grená no Gauchão. Falta ainda a chegada de um ou dois atacantes de velocidade para suprir as saídas que o grupo teve.

Leia Também
Fiéis celebram Paixão de Cristo em Caxias 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros