Intervalo: Gauchão vai afunilar de vez na 10ª rodada - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião15/03/2019 | 21h13Atualizada em 15/03/2019 | 21h13

Intervalo: Gauchão vai afunilar de vez na 10ª rodada

Caxias e Juventude deixarão suas pretensões explícitas após os seus jogos

Intervalo: Gauchão vai afunilar de vez na 10ª rodada Porthus Junior/Agencia RBS
Missão de Pingo é classificar no domingo Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O fim de semana definirá os rumos do Gauchão. Dificilmente o Caxias sairá deste domingo sem a classificação garantida às quartas de final, mas precisa fazer valer o fator Centenário e confirmar os três pontos. Com a notícia de que o Inter jogará com time reserva o Gre-Nal, o que me parece difícil, a chance de assumir a vice-liderança é enorme. Por isso, superar o Aimoré é tão importante aos comandados de Pingo. Sempre lembrando que a pontuação seguirá contando nas fases seguintes e terão um peso gigante para definir o título do Interior – o principal objetivo do clube e o mais palpável num primeiro momento.

Ao Juventude, a penúltima rodada é ainda mais importante. Vencer o Novo Hamburgo é necessário, afinal ficar dois anos seguidos fora das quartas de final não condiz com a grandeza do clube alviverde. Sim, terá a última cartada na quarta-feira, mas é bom chegar lá dentro do G-8 para não depender de outros resultados. O jogo é fora de casa, onde o Ju vem com boas apresentações. Porém, agora é outro treinador, outra proposta e não se sabe o que esperar. Pensando no futuro, o mínimo que se imagina é que os jogadores mostrem muita vontade.

Leia mais
Caxiense Alex Telles é convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira
Intervalo: Juventude está longe de ter um time ideal

Pergunta:
Pode um clássico que ocorrerá pela segunda vez dentro do Gauchão no Século 21 ser considerado o maior do Interior? O Bra-Pel é importante, concordo. Mas não é maior que o Ca-Ju. 

Última chamada

Não tem mais para onde correr. Ou o Veranópolis vence ou fará a última rodada apenas para cumprir tabela. É preciso se considerar o bom momento que o São Luiz chega na reta final, sonhando com uma classificação dentro do G-4. No entanto, nesse enredo de partidas, vence quem tem mais gana e coloca dentro das quatro linhas aqueles velhos clichês do futebol: “coração na ponta da chuteira” e  “sangue nos olhos”, entre outros. 

O mínimo que se imagina é o pentacolor jogando em um tudo ou nada e até atacando mais o rival, mesmo fora de casa. Não dá para esperar.

Leia também
Aumenta número de focos do mosquito Aedes aegypti em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros