Intervalo: Adianta alguma coisa reclamar da arbitragem no Gauchão? - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião10/02/2019 | 21h30Atualizada em 10/02/2019 | 21h30

Intervalo: Adianta alguma coisa reclamar da arbitragem no Gauchão?

Vinícius Amaral teve erro crucial na derrota do Juventude para o Inter

Intervalo: Adianta alguma coisa reclamar da arbitragem no Gauchão? Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

E adianta reclamar?
A qualidade definiu para o Inter marcar os dois gols. Primeiro, com a dupla Edenilson e Nico López. Depois, com Neilton. Porém, o resultado em Caxias do Sul passa também pelo árbitro Vinícius Amaral. Ao sonegar um pênalti claro em Braian Rodríguez, quando o time colorado vencia por 1 a 0, ele prejudicou o time alviverde. Se o empate sairia naquele lance ou não, isso não se pode saber. Porém, o fato é que, de novo, o grande da Capital foi favorecido.

Quanto a atuação, enquanto jogou 11 contra 11, o Juventude mostrou suas fragilidades e também força para criar boas chances diante de um time mais pronto e entrosado.

Tempo importante
Agora, com uma semana de treinos, Luiz Carlos Winck poderá melhorar a equipe para o que promete ser uma decisão diante do VEC. O treinador, aliás, não poderá comandar o time no banco de reservas na próxima partida.

Pontaria
Se tem uma coisa que incomoda o técnico Pingo, do Caxias, é a intranquilidade do seu time na hora de definir as jogadas. Contra o VEC, o resultado poderia ter sido bem mais tranquilo. Outra questão a é a mudança do camisa 9. Junior Juazeiro ainda não decolou no Gauchão e Ruan teve boa atuação.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 09/02/2019 - Caxias e Veranópolis se enfrentam as 18 horas, no Estádio Francisco Stédile. Jogo nválido pela 6ª rodada do Campeonato Gaúcho. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Reynaldo salvou o VEC em diversas oportunidadesFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Gava e o meio-campo
O capitão grená foi o grande nome da partida de sábado. Comandou o meio-campo e reeditou uma afinada parceria com Diego Miranda. Aliás, a formação testada por Pingo mostrou maior qualidade na criação e deve ser mantida para a sequência do campeonato. Questão de merecimento.

Situação delicada
Antes do confronto no Centenário, o discurso dos dirigentes do Veranópolis era de confiança. Dentro de campo, a equipe de Sananduva não teve uma má apresentação. Especialmente no primeiro tempo, jogou de igual para igual com o Caxias. O problema é que, assim como em partidas anteriores, pecou demais nas finalizações.

Agora, sem vencer e na zona de rebaixamento, o VEC precisará fazer, pelo menos, nove pontos dos 15 que tem pela frente. O problema é que, na sequência, os adversários são Juventude (casa), Grêmio (fora), Pelotas (casa), São Luiz (fora) e Brasil-Pel (casa). Só tem pedreira. A missão para escapar do rebaixamento é muito complicada.

Leia Também
Winck: "Eu quero deixar claro que estava na minha área técnica"

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros