A dificuldade que o Juventude enfrenta quando joga no Alfredo Jaconi - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Preocupante25/02/2019 | 20h14Atualizada em 25/02/2019 | 20h14

A dificuldade que o Juventude enfrenta quando joga no Alfredo Jaconi

Equipe alviverde está há sete partidas sem vencer em casa, sendo seis derrotas

A dificuldade que o Juventude enfrenta quando joga no Alfredo Jaconi Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A situação não é nova. Desde o início da temporada de 2018, o Juventude mostra uma dificuldade enorme para conquistar uma vitória dentro da sua casa – em 31 oportunidades, foram apenas cinco triunfos. Se o Estádio Alfredo Jaconi já foi um reduto de bons resultados alviverdes, isso mudou bastante nos últimos anos. 

A última vez em que o esmeraldino saiu com os três pontos dentro da sua casa foi há quatro meses, no dia 26 de outubro de 2018. Superou o Sampaio Corrêa, por 1 a 0 – a única vitória sob o comando do técnico Luiz Carlos Winck. Desde então foram sete partidas, sendo seis derrotas e um empate. 

A situação é extremamente preocupante observando o calendário do time alviverde. Já de cara, enfrenta o América-MG, quinta-feira, pela Copa do Brasil. Quem vencer avança. Em caso de empate, a decisão será por pênaltis. Por isso, a solução precisa ser rápida.

— Estamos conversando muito sobre isso, na questão da atitude, da busca e de persistência. Como fora de casa você consegue bons resultados? Por que não dentro de casa, no teu gramado, que é bom? O torcedor tem paciência até um certo limite e eu compreendo isso, ser xingado faz parte do jogo. De que maneira a gente responde? Buscando mais — afirmou Winck após a derrota para o São Luiz, no último sábado.

Depois da decisão pela competição nacional, a equipe alviverde ainda terá mais dois jogos pela fase classificatória do Gauchão dentro do Jaconi – no dia 10 de março, o clássico Ca-Ju, e no dia 20, contra o Avenida. Faltando três rodadas e pelas projeções atuais, a equipe de Winck precisará somar quatro pontos para se classificar à próxima fase. 

A situação está longe de ser impossível, já que existe ainda uma partida fora de casa, diante do Novo Hamburgo, dia 17. Porém, a missão fica mais fácil se a equipe fazer valer o seu mando.

— Quando jogamos fora de casa, a gente segura um pouco e sofre uma pressão do time adversário porque eles tentam propor mais. Aqui no Jaconi, quando tentamos procurar o jogo, não conseguimos os resultados. Teremos essa semana de treinamentos para fazer de tudo para mudar isso. Precisamos dar uma vitória ao nosso torcedor — avalia o lateral-esquerdo Eltinho.

Os últimos jogos do Ju desde a última vitóriaFoto: Pioneiro

Leia também
Cassação de carteiras de habilitação cresce 40% em Caxias
Eleitores faltosos precisam regularizar situação para não ter título cancelado

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros