"Superação" marca o 12º título estadual conquistado pela ACBF - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Futsal17/12/2018 | 22h51Atualizada em 18/12/2018 | 06h39

"Superação" marca o 12º título estadual conquistado pela ACBF

Time laranja jogou a decisão com desfalques, mas goleou o Atlântico em casa

"Superação" marca o 12º título estadual conquistado pela ACBF Marcelo Casagrande / Agência RBS/Agência RBS
Mithyuê, aos 12 minutos do primeiro tempo, chutou forte para empatar a partida e iniciar a virada da ACBF Foto: Marcelo Casagrande / Agência RBS / Agência RBS

Superação foi a palavra mais usada pelos atletas da ACBF para explicar a conquista do título estadual com direito à goleada no Atlântico na final da Liga Gaúcha de Futsal. Na noite de segunda-feira, o time de Carlos Barbosa fez 5 a 1 e levantou a taça de campeão gaúcho pela 12ª vez, título que não era conquistado pelo time laranja desde 2015.

Leia Mais:
Em Carlos Barbosa, ACBF goleia o Atlântico e conquista a Liga Gaúcha
ACBF joga por empate contra o Atlântico para ser campeã da Liga Gaúcha
ACBF segura pressão do Atlântico e larga na frente na decisão do Estadual
ACBF inicia disputa da final para recuperar hegemonia na Liga Gaúcha 

- Merecíamos este título. Fiquei muito feliz pela conquista, pelo gol. Estávamos tristes pela eliminação na Liga Nacional. É um sentimento único de alegria. Sofríamos em vários jogos de sair atrás e não ter o poder de reação. Foi assim com a Copagril, no Mundial também. O gol veio num momento muito importante. Estávamos perdendo o jogo e a equipe cresceu - comemorou o ala Mithyuê, que empatou a partida quando os visitantes venciam por 1 a 0.

Para o técnico Marquinhos Xavier, "resiliência" foi a palavra para definir a conquista, tendo em vista a dolorida eliminação nas quartas de final da Liga Nacional.

- Em alguns momentos chegamos a duvidar e é normal isso. O papel de quem comanda é mostrar que o caminho mais difícil é o que nos leva a grandes conquistas. Normalmente o caminho fácil não nos leva aos objetivos. Hoje passamos pelas adversidades como não ter Lé e Bruno Souza e usar pouco tempo o Valdin. E olha o poder de superação desta equipe. Cada um jogou por dois - resumiu o treinador.

Leia Também:
Prefeitura de Caxias e Brigada Militar se reúnem após confusão no Largo da Estação Férrea
Menina de 13 anos morre afogada em Nova Bassano

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros